quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

QUANTO VALE UMA COROA?


PRÉ POST
Este é apenas um pré post de um artigo o qual deu-nos o Senhor para que venhamos a estudar e a editar para os amados leitores. Porquanto, estes escritos serão uma pequena introdução daquele que virá devidamente embasado pelas Sagradas Escrituras.

Nesta manhã após estudo bíblico, passamos em horário próprio para outras literaturas, com os fins de tirarmos algum ensinamento para de alguma maneira tentarmos ajudar a edificar o corpo de Cristo.

Dentre os casos reportados nos chamou a atenção um artigo do mundo secular para colocarmos em paralelo ou em parábola com os Escritos Bíblicos espirituais.

Neste artigo o qual lemos pertence a uma revista top do meio secular, onde até dela já escrevemos um outro post denominado "PASSOU DOS LIMITES":

http://luisdornelesdeoliveira.blogspot.com.br/2012/03/passou-dos-limites.html

Nesta revista top, o segundo artigo que chamou-nos muito a atenção foi: "QUANTO VALE UMA COROA?" - Coroa esta do meio carnavalesco.

O que levou-nos a meditar contrastando com o artigo lido sobre: Qual seria o verdadeiro valor de uma coroa bíblica? Para o que serve uma coroa bíblica? - Quanto vale uma coroa bíblica?

Neste referido artigo do mundo secular, o qual falaremos mais precisamente quando do post definitivo, às coroas eram compradas por simples pecúnia, troca de favores e por publicidades. Aqueles (as) que tinham os predicados para verdadeiramente fazer jus a estas coroas eram deixados de lado, pois os valores agora eram exclusivamente interesseiros, materiais e não a caráter para aquela pretensa coroa.

Como vemos às coroas do mundo secular estão sendo negociadas, e como veremos a seguir, às do mundo bíblico estão sendo negligenciadas. Porquanto, em mundos opostos os valores destas, em muitos dos casos não tem valor algum pelos meios legais. Portanto, há um paradoxo de valores que estão sendo depreciados.

Fui pesquisar sobre às coroas bíblicas e vi até aonde pesquisei em sites afins, que a "COROA DE HONRA" não era citada. - Porquanto, se esta faz parte do Escriturado Bíblico como sendo imprescindível a vida do crente idôneo nos seus preceitos, porque ela é negligenciada?

"Coroa de honra são as cãs, quando elas estão no caminho da justiça." (Provérbios 16 : 31)

QUAL É O SEU REAL SIGNIFICADO?

Porque até agora não vemos ninguém falando da  real importância desta coroa na vida do cristianismo?

O Senhor Jesus Cristo para ser coroado como Rei dos reis, dantes foi coroado com uma coroa de espinhos, o que para Ele não o foi desonra alguma.

Porque, nos é um espinho ou desonra usar a coroa de honra no seu devido tempo?

Porque; Porque; PORQUE; PORQUE; PORQUE? 

As coisas estão perdendo a sua essência; o seu real valor está sendo dissolvido, pois o valor físico material é mais importante do que os valores espirituais.

O dinheiro em muitos dos casos é mais importante do que os valores bíblicos.

A vaidade é mais importante que os valores divinos. A propósito, é ela a vaidade, a grande mola propulsora que mais tem desvirtuado o cristianismo, desviando-o do alvo final, que é a salvação no Senhor Jesus Cristo.

Aguardem o post final, pois da mesma forma que o Senhor nos der para que assim o descreva, assim  o descreveremos. 



quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

PERSEGUIÇÕES

Muitas das grandes produções hollywoodianas foram baseadas em severas perseguições onde o perseguido sentia-se como um rato sendo caçado sem trégua pelo gato. Quem um dia não viu em duas versões "O Encurralado” onde um mero motorista de automóvel em viagem é caçado pelas estradas americanas por um poderoso caminhão onde a identidade do seu motorista não é conhecida?

O perseguido usa de todas as suas forças e meios para tentar fugir da férrea perseguição, mas, só encontra alívio desta nefasta perseguição quando ás suas forças estão nos limites do possível, o impossível acontece, quando o perseguidor cai no abismo, provando do seu próprio veneno.

UMA VERDADE OCULTA
O grande caçador passa a maior parte do tempo oculto por um sistema poderoso que lhe protege as funestas ações. No entanto, o seu fim será repentino, pois não há mal que sempre dure.

AS VERDADES BIBLICAS
Como no mundo secular tem ás suas nuances e os seus desfechos, assim o é no mundo da fé.

O grande Senhor Jeová é amor, mas também é justiça. Nada lhe fica oculto aos seus poderosos olhos, pois grande é em perdoar o transgressor arrependido; porquanto, aquele que se arrepende e deixa, encontra misericórdia. No entanto, o duro de coração encontrará em um momento de sua vida a repentina destruição:

ASSIM ESTÁ ESCRITO: Salmos 50:19  Soltas a tua boca para o mal, e a tua língua compõe o engano.

20  Assentas-te a falar contra teu irmão; falas mal contra o filho de tua mãe.

21  Estas coisas tens feito, e eu me calei; pensavas que era tal como tu, mas eu te argüirei, e as porei por ordem diante dos teus olhos:

22  Ouvi pois isto, vós que vos esqueceis de Deus; para que eu vos não faça em pedaços, sem haver quem vos livre.

23  Aquele que oferece o sacrifício de louvor me glorificará; e àquele que bem ordena o seu caminho eu mostrarei a salvação de Deus

Para todas ás coisas existe um tempo determinado por Deus (Eclesiastes 3); para que a seu tempo ás coisas tenham o seu cumprimento conforme a vontade do todo poderoso.

ASSIM DISSE O SENHOR JESUS CRISTO:
Para o perseguido existe o alento veraz das mãos do Todo Poderoso criador dos céus e da terra. No entanto, para o perseguidor não arrependido, existe a colheita do fruto plantado.
  
Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus;

Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.

Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós. (Mateus 5:10-12)

"BEM-AVENTURADO o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores." (Salmos 1:1)

OS PACIFICADORES
Os verdadeiros filhos do Senhor não folgam em perseguições; em acusações, mas em pacificar; em trazer a paz onde há a guerra; em aglutinar, onde está desaglutinado; em unir onde está desunido; em trazer a comunhão onde esta não existe, pois estes verdadeiramente serão chamados filhos e filhas de Deus
  
Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus”; (Mateus 5:9)

O Príncipe da Paz (Isaias 9:6) reina em um país pacífico, onde os seus cidadãos tem a nacionalidade específica de pacificadores:

"Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;"  (Hebreus 12 : 14)

Porquanto, devemos amar ao nosso próximo como a nós mesmos, e deixar que o Senhor faça aquilo que lhe apraz, conforme a sua vontade; pois só Ele pode julgar e condenar segundo o seu justo juízo.

Toda a honra e toda a glória pertence ao Senhor Jesus Cristo.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

25 DE DEZEMBRO, UMA DATA DE FESTA PAGÃ


A Bíblia Sagrada diz que "nenhuma verdade provém de uma mentira". Falar a verdade e viver a verdade, é viver a realidade das coisas. 

De maneira nenhuma gostaríamos de sermos uns estraga prazeres; uns mela às festas, mas apenas relembrar que a festa natalícia em que vivemos nos dias de hoje não é cristã, mas sim pagã.

Temos filhos, netos e amigos; desmistificar de pronto é quase impossível, mas aos poucos temos que nos conscientizar que esta festa natalícia é mais uma data comercial do que cristã. 

A CELEBRAÇÃO DO NATAL E ÀS SUAS ORIGENS
A celebração do Natal de Jesus foi instituída oficialmente pelo Papa Libério, no ano 354 d.c..

Segundo estudos, a data de 25 de dezembro não é a data real do nascimento de Jesus. A Igreja entendeu que devia cristianizar as festividades pagãs que os vários povos celebravam por altura do solstício de Inverno.

Portanto, segundo certos eruditos, o dia 25 de dezembro foi adotado para que a data coincidisse com a festividade romana dedicada ao "nascimento do deus sol invencível", que comemorava o solstício do Inverno. No mundo romano, a Saturnália, festividade em honra ao deus Saturno, era comemorada de 17 a 22 de dezembro; era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus persa Mitra, o Sol da Virtude.

Assim, em vez de proibir as festividades pagãs, forneceu-lhes um novo significado, e uma linguagem cristã.

O cristianismo ocidentalizou o natal e o capitalismo a transformou num instrumento de consumo, bem como a páscoa.


 UM OUTRO DOCUMENTO
O Novo Testamento não diz nada a respeito da data de que Cristo veio ao mundo. Os romanos eram um povo pagão, que acreditavam em diversos deuses e faziam muitas festas para eles. As mais importantes eram as festas em homenagens aos solstícios de verão e de inverno. Em 221 EC, o historiador cristão Julius Africanus cravou o nascimento de Cristo no dia 25 de dezembro, dia que era celebrado o culto ao deus persa Mitra, que ganhou dos romanos uma data e celebração especial: O Festival do Sol Invicto, comemorado no dia 25 de dezembro. A igreja gostou, pois desta forma poderia angariar mais fiéis e melhor, de forma mais fácil, e assim, a partir do século 4, quando o cristianismo tornou-se a religião oficial do império, começaram as comemorações do nascimento de Cristo a ser realizadas no dia 25 de dezembro, o que perdura até os dias atuais.

O SENHOR JESUS CRISTO NÃO NASCEU EM DEZEMBRO
O relato bíblico de Lucas, capítulo 2, mostra 3 detalhes dignos de nota que refutam essa idéia do 25 de Dezembro.

1º) "Ora, naqueles dias saiu um decreto da parte de César Augusto, para que toda a terra habitada se registrasse" ( v. 1 ). Será que César Augusto, conhecendo a teimosia e inclinação para revolta daquele povo, lhes daria uma ordem para se registrar, o que resultaria em longas viagens para muitos deles, no frio mês de dezembro?
2º) "E ela deu à luz o seu filho, o primogênito, e o enfaixou e deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles no alojamento." ( v. 7 ) Seria possível que com o frio, os ventos cortantes e a neve tão comuns no mês de dezembro, alguma mulher conseguiria dar à luz em uma manjedoura, praticamente ao ar livre, e manteria o seu bebê recém-nascido desprotegido dessa forma?

3º) "Havia também no mesmo país pastores vivendo ao ar livre e mantendo de noite vigílias sobre os seus rebanhos." ( v. 8 ) Qualquer um que conheça aquela região sabe que durante os meses de inverno os pastores não passeiam, muito menos vivem, ao ar livre com seus rebanhos. O frio seria insuportável.

Por esses e outros relatos, fica claro que Jesus não poderia ter nascido em dezembro, como é retratado nas imagens natalinas


Lucas 3:23. Jesus tinha exatamente trinta anos quando iniciou seu ministério. Se o seu ministério durou três anos e meio, obviamente ele tinha trinta e três anos e meio quando morreu. Como ele morreu no dia 14 do mês de Nisã, ou Nissan, que no nosso calendário cai entre os meses de março e abril, então ele nasceu entre os meses de Bul e Etanim, que correspondem no nosso calendário a outubro e novembro, meses quentes naquela região, não no frio mês de Kislev, que corresponde a dezembro.

Tenham todos o bom final de ano e um excelentíssimo ano que se avizinha. 

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

DESCENDO A CASA DO OLEIRO

Dizia um ditado antigo que o tempo é o senhor da razão ou nada mais do que se deve dar tempo ao tempo e com isso as coisas irão para os devidos lugares no seu tempo.

Diz a palavra divina que tudo tem o seu tempo determinado. Tudo está nas mãos do Filho amado, pois fora-lhe dado todo o poder e a autoridade nos céus e na terra. Nada se faz, se move ou deixa de fazer sem que haja a devida permissão do Senhor Jesus Cristo.

A balança da justiça nunca folga na injustiça, pois justo é o Senhor da seara. Com isso diz-se que há o tempo do arrependimento, o tempo de pedir perdão e o tempo do perdão. Nada foge dos Olhos e da indelével mão do Supremo Juiz. Porquanto, apresentemos-Lhe frutos dignos de arrependimento.


UMA HISTÓRIA REAL
Lembro-me de que na tenra infância, na minha terra natal, de uma velha senhora chamada "Maria das Talhas". Naqueles tempos quem não precisaria de uma talha, de uma jarra ou de qualquer outro utensilio seja para colocar água, flores ou outros? - Aquela velha senhora ganhava o seu pão junto com os seus filhos confeccionando vasos de barro para os mais diversos fins.

Era só ir ao seu paupérrimo casebre com a encomenda na ponta da língua, que ela usando o barro certo moldava o utensilio para a sua serventia. Conquanto, como derradeiro apronte, faltava somente levar-lhe ao fogo para que adquirisse a dureza necessária em uma boa fornada.

Assim somos nós como os mais diversos tipos de barro nessecitando  irmos quebrantados de coração a casa do oleiro (Jeremias 18:1-6) para sermos moldados em vasos dignos naquilo que lhe for útil. No entanto, não esquecendo, que um vaso para ser forte precisa passar pela fornalha da purificação.

DESCENDO A CASA DO OLEIRO
Sem o reconhecimento do erro, não há arrependimento para restauração da transgressão. Isto implica negar-nos a nós mesmos, e tomar a nossa cruz para segui-lo (Marcos 8:34). Sem a humildade não há fraternidade, comunidade e igualdade; porquanto, não haverá comunhão.

As lutas com o eu interior na busca da humildade, serão infrutíferas sem a vontade do querer ser, para que o Senhor Jesus Cristo nos ajude a vencer.

O descer a casa do oleiro para sermos moldados por Ele, é também abdicar do mundo sem deixar de viver nele; sem contaminar-se com ele. É reconhecer que somos peregrinos nesta terra, e que a nossa morada está além das benesses materiais e adentra no âmbito dos mistérios espirituais.

O juízo, a acusação, deve passar ao longe para que haja integração, e a sua consequente união (Salmo 133). Porque, não somos juízes e nem conhecemos os corações dos acusados. Se por desventura cometermos o erro no juízo, a injustiça estará feita e a nossa condenação consignada.

Quem acusa, cabe o ônus da prova, e se não a tiver, o advogado dos advogados que está junto ao Pai tomará às devidas providências (I João 2:1). Porque, jamais devemos defraudar alguém, pois não ficaríamos incólumes diante Dele (Tito 2:10).

A PAZ COM TODOS E A SANTIFICAÇÃO
Se no outro lado do processo na olaria não sair um vaso para honra do Senhor, aperfeiçoado na pacificação e adiantado na santificação, o vaso tem que as duras penas da dor voltar ás Mãos do Oleiro.

Não há somente a pacificação sem a santificação, pois sem elas ninguém verá o Senhor (Hebreus 12:14). Porquanto, não há como sermos do novo gerados (I Pedro 1:23) em amor a Deus e ao nosso próximo (Mateus 22:37); porque, se não amamos ao nosso irmão que o vemos como amaremos a Deus que não o vemos (I João 4:20)? 

QUANTOS QUERERÃO DESCER A CASA DO OLEIRO?
Muito poucos; porque, muitos são os chamados e poucos os escolhidos (Mateus 22:14). Porquanto, pouquíssimos darão crédito a nossa pregação (Isaías 53:1)?

O MUNDO JAZ NO MALIGNO 
A Bíblia Sagrada diz (II Coríntios 4:4) que o deus deste século cegou o entendimento para que não cressem, e com isso é  os que vendo não veem e ouvindo não ouvem, e se convertam e Ele os cure (Mateus 13:13).

Se não fizermos a diferença, descendo a casa do oleiro para sermos moldados em nossas misérias, como seremos um povo zeloso e de boas obra (Tito 2:14)?

"BEM-AVENTURADO o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores." (Salmos 1:1)

AINDA HÁ UMA ESPERANÇA
O amigo ou amiga que deu crédito a palavra do Senhor, colocando-se nas mãos do oleiro, estará dando um passo gigantesco rumo a tão sonhada salvação.

Toda a honra, poder e glória seja dada ao Senhor Jesus Cristo que é o autor e consumador de nossa fé.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A PALAVRA DA VERDADE ONDE ESTARÁ?

Nos outdoors do tempo perderam os lumes inúmeros nomes que professaram serem portadores da palavra da verdade. Eles passaram e foram esquecidos muito embora de alguns haja ainda registro dos seus inglórios feitos.

A palavra da verdade excede ao domínio humano, e adentra aos mistérios do Todo Poderoso criador dos céus e da terra. A sua glória, o que é Seu, a outro Ele não a dá; porque ELE é o Senhor e este é o Seu nome (Isaías 42:8).

Neste ínterim, como bem nos mostra a história, muitos apropriam-se dela como Está Escrito nas Sagradas Escrituras: pela violência;. pela avareza, procurando dela locupletar-se, e pelo engano nas muitas alusões a permissividades indevidas.

AS VERDADES DA PALAVRA
1) O nós somos a igreja verdadeira transpassa as placas denominacionais nos seus ufanos anúncios de posse, e interage com toda a certeza na salvação individual de todo aquele que cumpre a palavra do Senhor (João 3:16 e 15:7); pois o justo viverá da fé ( Hebreus 10:38).

2) O que de graça recebei, de graça dai (Mateus 10:8 ), transpassa em muitas vezes a razão das coisas santas e adentra ao âmbito da imposição pessoal. O que foge do dízimo e das ofertas voluntárias improcede do Santo Livro.

3) O há que ser santo para estar com o Senhor nunca o é divulgado plenamente como o deve ser, porquanto, se o fosse perderiam os seus fiéis; pois, o processo de purificação para a santificação implica em caminho estreito e porta apertada, contrastando com o oferecido em alguns menus cristianísticos  de caminho e porta larga.

O dito pelo Senhor Jesus Cristo, Pai: "Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade" (João 17:17), como perfil do cidadão (ã) apto (a) ao Reino dos Céus é deixado esquecido. Porquanto, o conhecimento da palavra e por conseguinte a limpeza no crente por ela efetuada, distoa em muito com o que o é apregoado nos reinos das facilidades.

E CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ
Se a verdade liberta é porque a inverdade prende (João 8:32). Se somos prisioneiros das inverdades, estamos sendo reféns de falsos ensinos que nos abr-rogarão da vida eterna com o Senhor Jesus Cristo. No entanto, se o Filho nos libertar, verdadeiramente seremos livres (João 8:36).

Toda a palavra que não provenha da fonte eterna  no que tange a salvação, nos levará a perdição. Portanto, como é importante ter o conhecimento da verdade, porque, só Jesus tem a palavra da salvação (João 6:68), e sem ELE e Ela para onde iriamos nós?

O CAMINHO DA VERDADE
Só há um caminho na verdade e este caminho está no Senhor Jesus Cristo, pois só Ele é o caminho a verdade e a vida (João 14:6).


COLOSSENSES 2: 1  PORQUE quero que saibais quão grande combate tenho por vós, e pelos que estão em Laodicéia, e por quantos não viram o meu rosto em carne;
2  Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em amor, e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do mistério de Deus e Pai, e de Cristo,
3  Em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.
4  E digo isto, para que ninguém vos engane com palavras persuasivas.
5  Porque, ainda que esteja ausente quanto ao corpo, contudo, em espírito estou convosco, regozijando-me e vendo a vossa ordem e a firmeza da vossa fé em Cristo.

O ESPÍRITO DA VERDADE
"E recebereis a virtude do Espírito Santo que há de vir sobre vós e ser-me-eis minhas testemunhas" (Atos 1:8); - Condiz com Aquele que nos guiará pelo caminho da verdade.

Mas, quando vier o Consolador, que eu da parte do Pai vos hei de enviar, aquele Espírito de verdade, que procede do Pai, ele testificará de mim."  (João 15 : 26)

Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir."  (João 16 : 13)

O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós."  (João 14 : 17).


O MANEJO DA PALAVRA DA VERDADE
"Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim."  (Atos 17 : 11)

"Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade."  (II Timóteo 2 : 15)

Devemos examinarmos ás Escrituras se julgarmos ter nelas a vida eterna, pois são elas que do Senhor Jesus Cristo testificam (João 5:39).


É hora de irmos em busca da verdade perdida, e como um tesouro prestimoso guardá-la em nossos corações, praticando-a na inteireza da sua essência.

Ao grande Senhor da verdade são dadas todas ás honras e glórias para todo o sempre.

Amém.

sábado, 15 de dezembro de 2012

MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO, AS VIRTUDES EM EXTINÇÃO.



Primeiros crentes AD de Goiânia (1936)
Quando folhamos as velhas páginas do passado procurando lembranças para embasar aquilo que escrevemos; a nostalgia transporta-nos do presente e aporta nos tempos idos de nossa infância.

                                            
                                           

As dificuldades sempre foram a tônica daqueles que não nasceram em berço de ouro. No entanto, elas ensinaram-nos que a brabeza e a soberba nunca deram certo para conseguir-se algo na vida.

A mansidão nos era imposta por uma questão de respeito aos nossos interlocutores, o que hoje, nas famílias modernas é uma mera utopia. Os filhos nas maioria dos lares mandam nos pais, invertendo os valores e depreciando as famílias.

A humildade é um artigo em falta no mercado da vida. A perspectiva de um futuro pródigo adentra ao âmbito das imaginações e das ficções hollywoodianas .

O sistema baniu o a benção pai e o a benção mãe; o sim senhor e o sim senhora. Não há um a hierarquia estabelecida e a disciplina está nos âmbitos dos quarteis e outras organizações que ainda primam por ela.

No entanto, nós somos o fruto deste sistema; nossos filhos são frutos deste sistema corrupto, sugestionado por uma mídia sem escrúpulos,  que vende a tudo e a todos os seus produtos maquiados com lindos invólucros pessoais, mas na verdade no seu interior o que se encontra são desvios das fontes da vida.

A MANSIDÃO
Não há como ser manso quando se oferta na vitrine um corpo sugestivamente vestido para o pecado. Porque, o Vestido (a) para Matar rouba a cena já no cartaz, quando o efeito fotográfico mostra o produto pronto para o erro nas mentes que não vigiam, e não cobrem os olhos para não ver o mal (Isaías 33:14-16).

Um estudo apurado revela que as pessoas consomem sugestionadas pelo que veem exteriormente. As pinturas, ás figuras e os seus invólucros que são os carros chefe do marketing selvagem, ainda mesmo que o seu interior esteja o veneno letal para uma vida eterna com o Senhor Jesus Cristo.

Não há como trazer a paz se estamos vestidos para guerra da sensualidade e da permissividade.

Nunca podemos esquecer que o corpo sempre irá refletir o que está impregnado no espirito e já acondicionado na alma. 

A HUMILDADE
A humildade é o antônimo da vaidade, que por sua vez é a soberba da vida (carne). 

Não há como ser humilde e manso de coração para seguir o Senhor Jesus Cristo quando somos o produto da vitrine da vaidade; quando nos expomos conscientemente ao erro, e ainda levamos ou-trens as mesmas práticas, alimentando desejos e desmanchando famílias.

"Considerando a vossa vida casta, em temor. O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos;   Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de DeusPorque assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam sujeitas aos seus próprios maridos;" (I Pedro 3:4-5)
  
"Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos,
10  Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras". (I Timóteo 2:9-10)
  
ASSIM ESTÁ ESCRITO:


Disse Jesus: "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas". (Mateus 11 : 29)

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra". (II Crônicas 7 : 14)

O pudor e a modéstia nos levam a ter um espirito manso e humilde diante de Deus. Fora destas duas condições nem adianta falar em amor ou temor a Deus, porque se estamos desprovidos da mansidão e da humildade, jamais obteremos as outras virtudes que são essenciais ao crente para uma vida eterna com o Senhor Jesus Cristo.

Que Ele nos ajude a entender os seus desígnios, mandamentos e juízos para uma eternidade com Deus.

Toda a honra, glória, majestade e poder sejam dados ao Senhor Jesus Cristo.  





quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

O NOME QUE É SOBRE TODOS OS NOMES

A ineficácia de um nome com poder e autoridade na terra que possa fazer o cego ver, o paralitico andar, o surdo ouvir e o mudo falar é inconteste. Ainda acima de tudo, o que é mais importante, dar a vida eterna a todo aquele que Nele crê, E pratica a sua palavra.

Só tem um nome com todas estas características, que tem poder, graça, misericórdia, amor e bondade. Este é o nome dos nomes; um nome que não existe similaridade em qualquer outro lugar.

Este nome se chama YESHUA HAMASHIA, Jesus Cristo o Messias, onde na terra fez-se carne e habitou entre seu povo. Em sendo Deus, não usurpou tomar a posição Dele, mas sofreu, passou fome e necessidades como um homem que era; mesmo sendo 100% Deus, viveu a sua estadia terrena como 100% homem.


O Leão da tribo de Judá num alto e sublime trono contempla a todos nós. O seu trono não terá fim; louvamos e bendizemos aquele que subiu como um cordeiro, mas virá em majestade e poder. 

Da sua graça vivemos nós, ainda que reles pecadores. Do seu trono jorra a água que nos leva para a vida eterna, saciando a sede e a fome daquele que clama por justiça.

Quem contará os dias de sua vida?

Quem esperará pela sua vinda?

É tempo de preparar-se para esperá-lo em grande glória, majestade e poder.

YESHUA HAMASHIA está voltando.

A Ele sejam dadas todas as honras e glórias no céu e na terra. Louvado e bendito seja o seu eterno nome.


quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

OS BRINCOS SÃO CHAMADOS DE DEUSES ESTRANHOS


INTRODUÇÃO:
O aporte ao erro nunca o foi de pronto. Ele sempre foi colocado aos pouquinhos no longo dos anos, como uma pequena raposinha a destruir toda a vinha. O um pouquinho só não faz mal é a medida do fermento que levedou toda massa.

A perda do teor descaracteriza a essência. O colocar água no leite é na verdade o leite na água; porque, ele perde a sua essência que foi dissolvida pela água tirando ás características do leite.

As coisas nocivas sejam no mundo secular, quanto na palavra divina, foram inseridas aos poucos, e imperceptivelmente. Quando dá-se conta já estão arraigadas, sem sentimento de temor, remorso ou até mesmo de culpa.

Da mesma forma sutil praticada como inocentes fossem, é o trabalhar da desobediência para levar-nos a perda da salvação através das pequenas coisas.  

A PERDA DA ESSÊNCIA
O cálice do vinho virou água e o pão virou areia que foi levada pelo vento. O que era não é mais, e assim caminha a humanidade para o seu ocaso.

O que era deus estranho, agora entre a cristandade desfila solene pelos corredores da vida.

DEUSES ESTRANHOS
Em vista de tantas dúvidas do povo divino quanto aos preceitos do Grande Jeová e por conseguinte Deus Altíssimo, viemos trazer não só um pouco da historicidade desta questão, em alguns fatos a nível secular, como também a textos e contextos no Sagrado Livro.


Para que não erremos o Senhor Jesus manda-nos Examinar as Escrituras se julgamos ter nelas a vida eterna (João 5:39), PORQUE; ERRAMOS POR NÃO CONHECER AS ESCRITURAS E NEM O PODER DE DEUS (Mateus 22:29), em vista do povo do Senhor NO PASSADO ter sido destruído por FALTA DESTE CONHECIMENTO (Oséias 4:6).

A PERMISSÃO OU A NEGAÇÃO DIVINA QUANTO A SE USAR O BRINCO tem sido debatido há muitos anos pela cristandade. Alguns tomaram a posição de não usá-los e outros de que nada mudaria se os usasse. QUEM ESTÁ CERTO NESTA QUESTÃO?

Deuses estranhos, quer dizer que são deuses estrangeiros, costumes estrangeiros não condizentes com o povo divino.

Porquanto, desde a sua origem, segundo a Bíblia Sagrada, e a sua historicidade foram concebidos para serem usados como talismãs ou amuletos, produzindo ocultamente encantamentos, como bem vemos no artigo do link abaixo:

http://luisdornelesdeoliveira.blogspot.com.br/2015/05/o-efeito-oculto-no-uso-dos-brincos.html

QUE SÃO ARRECADAS (BRINCOS) E PINGENTES?
Arrecadas (brincos com algo pendurando com formas de amuletos: sol, lua, pássaros, pirâmides, conchas, argolas, figas, (...). Pendentes, pingentes, brincos. 

O que é o pingente? Pingente é um adorno que pende de uma jóia (colar ou brinco).


A ORIGEM DOS BRINCOS 

UMA LENDA
http://curiosidadesfashions.fashionblog.com.br/248365/A-origem-dos-brincos/


Uma lenda árabe conta que Sara, esposa de Brahmi, era terrivelmente ciumenta e, tendo notado as especiais atenções de seu esposo pela escrava Hadjer, num momento de furor, fez furar os lóbulos das orelhas da rival.
Brahmi tratou com carinho as feridas da escrava, mas, quando cicatrizaram, notou que deixaram um furo em cada orelha. Para consolar a escrava, ele fez passar através dos furos dois aros de ouro que fizeram Hadjer ficar mais bela e atraente.

UMA HISTÓRIA
http://origemdapalavra.com.br/palavras/arrecadas/

Por exemplo, brincos. Esta palavra vem do Latim vinculum, “corrente, cadeia”. Ou os brincos antigos tinham essa forma ou as moças de antanho os usavam para acorrentar os corações dos rapazes.

Se um dia você for dar brincos para a sua namorada, use uma palavra agora desconhecida mas que faz parte ainda do nosso idioma: arrecadas. Antigamente se dizia alcarrada; essa palavra veio do Árabe al-qarrat. Que tal dizer: “Minha gata, aceite estas arrecadas como penhor de minha admiração.”?


ARRECADAS COMO AMULETOS OU TALISMÃS 
http://www.bible-facts.info/comentarios/vt/genesis/DeusConfirmaaAliancacomJaco.htm


Todos então deram a Jacó os seus ídolos, e os brincos de suas orelhas: brincos representam uma palavra original que significa encantamentos, sendo, portanto, amuletos para proteção contra bruxarias, mau-olhado, etc., pendurados do pescoço ou das orelhas de pessoas de ambos os sexos. Jacó os escondeu, enterrando-os debaixo dum carvalho junto a Siquém: séculos mais tarde, lemos sobre o caminho do carvalho dos adivinhadores (Juizes 9:37), que pode ser este carvalho, talvez porque Jacó enterrou os deuses estrangeiros e as argolas ali, para que nunca mais fossem usados.


UM PARECER
http://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/1200001238

Em muitas nações da antiguidade, homens, mulheres e crianças usavam arrecadas. Que elas eram usadas por homens, em muitos países, é evidente de representações de estrangeiros em monumentos egípcios. 

No Egito, porém, parece não ter sido costumeiro os homens usarem arrecadas, e não há certeza sobre se os homens israelitas costumavam usá-las. 

Os midianitas usavam arrecadas, que os israelitas tomaram deles como parte dos despojos de guerra. (Núm 31:1, 2, 50) Quando Arão estava para fazer o bezerro de ouro, no ermo, ele ordenou aos israelitas: “Arrancai as arrecadas de ouro que há nas orelhas de vossas esposas, de vossos filhos e de vossas filhas, e trazei-mas.” — Êx 32:1-4.

As mulheres egípcias costumavam usar arrecadas de grandes argolas de ouro, algumas tendo de 4 a 5 cm de diâmetro, embora houvesse outras ainda maiores e feitas de tantas quantas seis argolas soldadas juntas. Arrecadas de prata foram encontradas em Tebas, algumas delas sendo meros botões. 

Às vezes, as arrecadas egípcias, semelhantes às dos assírios, tinham um desenho bastante elaborado; algumas delas eram em forma de cruz. Era costume prender a arrecada por introduzir a própria argola ou um gancho no furo feito no lóbulo da orelha.

No antigo Egito, pessoas de alto nível social às vezes usavam nas orelhas ornamentos de ouro em forma de áspide, cujo corpo se achava cravado de pedras preciosas. As arrecadas no Oriente Médio às vezes consistiam em argolas às quais se prendia algum tipo de jóia como pendente. Algumas delas eram chamadas de “pingentes” (hebr.: neti·fóhth, derivado de na·táf [que significa “pingar” ou “gotejar”]). Este termo evidentemente se relaciona com um enfeite ou pendente em forma de gota. Os “pingentes” podem ter sido pérolas ou contas de prata ou de ouro, mas não são descritos na Bíblia. (Jz 8:26) Encontravam-se entre as coisas que Jeová disse que tiraria das soberbas “filhas de Sião”. — Is 3:16, 19.

Fiéis hebreus e cristãos não usavam arrecadas como amuletos, embora outros dos tempos antigos o fizessem. Embora a Bíblia não especifique que “as arrecadas” dos da casa de Jacó fossem encaradas como amuletos, Jacó enterrou tanto “os deuses estrangeiros” como “as arrecadas” dos da sua casa sob a árvore grande perto de Siquém. (Gên 35:2-4) “As ornamentais conchas zunzunantes” das soberbas “filhas de Sião” eram algum tipo de talismã, que talvez fosse suspenso no colar ou usado nas orelhas. — Is 3:20.

UM COSTUME USADO PRINCIPALMENTE NO EGITO E POR ISMAELITAS
http://cristoembrevevira.com/orientacoes-praticas-sobre-os-enfeites/

Orientações práticas sobre os enfeites
julho 10, 2012
By Sikberto

O QUE DEUS PENSA SOBRE OS ENFEITES?


Juizes 8:24 – Disse-lhes mais Gideão: Um pedido vos farei: dai-me vós, cada um as argolas do seu despojo (porque tinham argolas de ouro, pois eram ismaelitas).

Estamos notando aqui que os ismaelitas (não os israelitas, povo de DEUS), eram identificados por argolas de ouro que costumavam usar.

Ao examinarmos a Bíblia, notamos que o uso de adornos (brincos, pulseiras, colares, anéis, etc…) é um costume vindo dos povos pagãos, ou seja, não seguidores do DEUS de Israel. Quando nos é relatado a respeito do povo judeu usando esses adornos, sempre nos é passada a informação de ser essa uma influência maléfica que contaminou o povo de DEUS.

Êxodo 12: 35 e 38 – “Fizeram, pois, os filhos de Israel conforme à palavra de Moisés, e pediram aos egípcios jóias de prata, e jóias de ouro, e roupas. E subiu também com eles muita mistura de gente, e ovelhas, e bois, uma grande quantidade de gado.”

Dentre a multidão de judeus que saiu liberto do Egito, havia uma mistura de raças, e, além disso, os judeus não saíram do Egito sem antes pedir que lhes fosse dado objetos de ouro e prata. Que objetos seriam esses?

Infelizmente a permanência no Egito por mais de 400 anos, fez com que o povo judeu sofresse forte influência dos costumes egípcios, e, dentre os maus hábitos que os influenciou estavam o consumo exagerado de carnes, a idolatria e, sem dúvida nenhuma o uso de jóias e pinturas.


UM EPISÓDIO DA HISTORICIDADE DAS ARRECADAS (BRINCOS) NO BRASIL:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Andr%C3%A9_Jo%C3%A3o_Antonil


Uma crônica de: Giovanni Antonio ou João Antônio Andreoni, que adotou o nome André João Antonil , um Jesuíta Italiano no Brasil  (1649-1716):...(...). E o pior é que a maior parte do ouro que se tira das minas passa em pó e em moedas para os reinos estranhos, e a menor é a que fica em Portugal e nas cidades do Brasil, salvo o que se gasta em CORDÕES, ARRECADAS E OUTROS BRINCOS, DOS QUAIS SE VÊEM HOJE CARREGADAS AS MULATAS DE MAU VIVER E AS NEGRAS MUITO MAIS DO QUE AS SENHORAS. 

A METAMORFOSE DOS BRINCOS

ARRECADAS (BRINCOS, MOTIVOS AMULÉTICOS)) QUE SE METAMORFOSEARAM ATÉ OS DIAS DE HOJE: ARRECADAS DE VIANA (BRINCOS DE VIENA) Também designadas por argolas filigranadas, de “bambolina” ou de “pelicano” - esta referências dizem respeito ao quarto crescente móvel (ASTROLOGIA), daí estas duas últimas designações serem populares. São as herdeiras das (((ARRECADAS CASTREJAS))) que SE (((METAMORFOSEARAM ATÉ AOS NOSSOS DIAS))) MAS QUE SE MANTÊM NA SUA ESSÊNCIA, COM PEQUENAS ALTERAÇÕES. Logo a seguir às contas de Viana, são as peças com antepassados mais antigos, bastante semelhantes às encontradas em Afife, Laundos e Estela, (((COM APROXIMADAMENTE 2.500 ANOS E COM OS MESMOS MOTIVOS AMULÉTICOS))).

O POVO SANTO NÃO PODE USAR BRINCO
http://www.museudaourivesaria.com/pecas_brincos_arrecadas.htm


BRINCOS Nada mais significativo de miséria do que não ver BRINCOS A PENDER DAS ORELHAS. Quem desculparia ver uma mulher de antigamente, por mais humilde que fosse, desprovida de ARRECADAS?

 Sem a mais ligeira contemplação o povo considerava-a uma “mulher fanada”! Para melhor se julgar quão desprestigiante era a falta de brincos, BASTA DIZER QUE AOS SANTOS SE PROMETIA ANDAR SEM ELES – e, COMO PROVA DO SACRIFÍCIO, ERA COISA DE SE TER EM CONTA MUITO ESPECIAL.

É LÍCITO FURAR A ORELHA PARA COLOCAR BRINCO SENDO CRENTE?
"Pelos mortos não dareis golpes na vossa carne; nem fareis marca alguma sobre vós. Eu sou o SENHOR."  (Levítico 19 : 28)


DEUSES ESTRANHOS: O POVO DE DEUS PODE USAR BRINCOS? 

PELA PALAVRA DIVINA A BÍBLIA SAGRADA DIZ QUE NÃO!
Muitos pensam que o perfil da igreja do Senhor começou a ser delineado (no Êxodo) após o cativeiro no Egito; porém, o certo é que este perfil pela sapiência divina quanto ao coração do homem já   está delineado de Gênesis a Apocalipse e neste ínterim vemos claramente os desígnios do Altíssimo quanto ao esse ato:

BRINCOS: COSTUMES PROVAVELMENTE ADQUIRIDO DE OUTROS POVOS PELAS MULHERES DA FAMÍLIA DE JACÓ:

GÊNESIS 35:1  DEPOIS disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel (CASA DO SENHOR), e habita ali; e (((((FAZE ALI UM ALTAR AO DEUS)))) que te apareceu, quando fugiste da face de Esaú teu irmão. 

Então disse Jacó à sua família, e A TODOS OS QUE COM ELE ESTAVAM: Tirai OS (((DEUSES ESTRANHOS))), que há no meio de vós, e (((PURIFICAI-VOS))), e MUDAI AS VOSSAS VESTES.


E levantemo-nos, e subamos a Betel; e ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho que tenho andado. 


Então deram a Jacó todos OS DEUSES ESTRANHOS, QUE TINHAM EM SUAS MÃOS, E ((((AS ARRECADAS))) (BRINCOS) que estavam (((EM SUAS ORELHAS))); e Jacó os escondeu (ENTERROU, SEPULTOU) debaixo do carvalho que está junto a Siquém. 


E partiram; e o terror de Deus foi sobre as cidades que estavam ao redor deles, e não seguiram após os filhos de Jacó.


Assim (DESSA MANEIRA) chegou Jacó a (((Luz))) (ESPIRITUALIZADO COMO JESUS), que está na terra de Canaã (TERRA PROMETIDA) ((((esta é Betel)))) (CASA DO SENHOR), ele e todo o povo que com ele havia (NINGUÉM SE PERDEU OU FOI ATACADO). 


E edificou ali um altar (TEVE ÊXITO), e chamou aquele lugar El-Betel; porquanto Deus ali se lhe tinha manifestado, quando fugia da face de seu irmão. ((((COMO VEMOS LÁ NO INICIO JÁ ERA UMA QUESTÃO DE PURIFICAÇÃO NÃO USÁ-LOS)))).

O POVO ISRAELITA VOLTA A USAR BRINCOS (COM PENDENTES, PINGENTES E ARRECADAS); COSTUME READQUIRIDO NO EGITO 

ÊXODO 32:1  MAS vendo o povo que Moisés tardava em descer do monte, acercou-se de Arão, e disse-lhe: Levanta-te, faze-nos deuses, que vão adiante de nós; porque quanto a este Moisés, o homem que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe sucedeu. E Arão lhes disse: ARRANCAI OS PENDENTES DE OURO, QUE ((((ESTÃO NAS ORELHAS)))) DE VOSSAS MULHERES, E DE VOSSOS FILHOS, E DE VOSSAS FILHAS, e trazei-mos. Então todo o povo arrancou os pendentes de ouro, que estavam nas suas orelhas, e os trouxeram a Arão.

O QUE DIZ SOBRE O ASSUNTO NO NOVO TESTAMENTO??? . QUE DIZ PEDRO, O APÓSTOLO DOS JUDEUS: 

I PEDRO 3: 1  SEMELHANTEMENTE, vós, mulheres, sede sujeitas aos vossos próprios maridos; para que também, se alguns não obedecem à palavra, pelo porte de suas mulheres sejam ganhos sem palavra;

2  ((((Considerando a vossa vida casta, em temor))). (HÁ QUE SE CONSIDERAR QUE ESTE É UM USO DE UMA VIDA CASTA EM TEMOR A DEUS).

(((O ENFEITE DELAS NÃO SEJA O EXTERIOR))), NO FRISADO DOS CABELOS, (((NO USO DE JÓIAS DE OURO))), NA COMPOSTURA DOS VESTIDOS;
Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.

(((PORQUE ASSIM SE ADORNAVAM TAMBÉM ANTIGAMENTE AS SANTAS MULHERES QUE ESPERAVAM EM DEUS))), e estavam sujeitas aos seus próprios maridos;

OBSERVAÇÃO: É elementar o QUE diz a palavra divina na sua correta interpretação que: AS SANTAS MULHERES QUE ESPERAVAM EM DEUS E QUE ESTAVAM SUJEITAS AO SEU PRÓPRIO MARIDO NÃO USAVAM E NEM DEVEM USAR ESTAS JÓIAS AMULÉTICAS E ENCANTADAS.


QUE DIZ PAULO, O APÓSTOLO DOS GENTIOS (NÓS)?

I TIMÓTEO 2:9  Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, (((NÃO COM))) tranças, OU COM OURO, OU PÉROLAS, ou (((VESTIDOS PRECIOSOS))), 

10  Mas ((((COMO CONVÉM A MULHERES QUE FAZEM PROFISSÃO DE SERVIR A DEUS))) com boas obras


DESNECESSÁRIO É TECER MAIS ALGUM COMENTÁRIO, pois, a palavra de Deus POR SI, SE INTERPRETA.

A clarividência é notória (((SEGUNDO AS ESCRITURAS))) de que o uso de brincos ou qualquer outra espécie de jóias que venha a chamar a atenção de outrem, não convém ao povo de Deus.

ORA, bem sabemos que também segundo as Escrituras, o Senhor veta o seu uso DEVIDO A EXPOSIÇÃO CORPORAL em um ato de VAIDADE.

SALMOS 24:Quem subirá ao monte do SENHOR, ou quem estará no seu lugar santo?

AQUELE QUE É LIMPO DE MÃOS E PURO DE CORAÇÃO, QUE NÃO ENTREGA A SUA ALMA À VAIDADE, nem jura enganosamente.Este receberá a bênção do SENHOR e a justiça do Deus da sua salvação.


 Que Deus vos abençoe e guarde.