quarta-feira, 25 de julho de 2012

"AS VÍTIMAS REAIS DA ESTRÉIA DO CAVALEIRO DAS TREVAS"

Segunda-feira, Julho 23, 2012

http://espaco-gospel-net.blogspot.com.br/

OS CRISTÃOS QUE O ATIRADOR DO CINEMA NÃO CONSEGUIU MATAR


Fotos do atirador e vítimas
Brad Strait é o pastor da Igreja Presbiteriana de Cherry Creek, na cidade de Englewood, Colorado. Ele vive perto de Aurora, cidade onde na última sexta-feira um massacre aconteceu durante a estreia do novo filme do Batman. James Holmes, 24, entrou armado no cinema e atirou a esmo, matando 12 pessoas e ferindo mais de 50.

Petra Anderson, 22, membro da igreja do pastor Strait estava no cinema com dois amigos. Ela foi uma das vítimas do atirador. Quatro balas atingiram seu corpo. Três no braço direito. Uma na cabeça. Entrou pelo seu rosto, perto do nariz e atravessou seu crânio, indo se alojar perto da nuca. Levada para a UTI do hospital mais próximo, os prognósticos médicos não eram animadores. O caminho percorrido pela bala deveria deixá-la incapaz de falar, andar e talvez até de sair de um estado de coma. Isso se ela sobrevivesse.

A família e o pastor Brad foram para o hospital, onde esperaram e oraram durante as mais de cinco horas de cirurgia. Em seu blog, o pastor narra que Petra foi para a sala de cirurgia acompanhada de duas equipes diferentes.


Uma equipe de neurocirurgiões iria abrir a parte traseira de seu crânio para remover a bala e limpar os danos cerebrais da melhor forma possível. A outra equipe de especialistas iria acompanhar a partir do nariz de Petra a trajetória da bala através de seu cérebro. Seu objetivo era remover fragmentos de ossos, limpar o tecido cerebral danificado e fechar as feridas para reduzir a chance de infecção.

Mesmo tendo sobrevivido à cirurgia, a equipe médica foi unânime: “Alguma coisa ainda pode dar errado. Nós precisamos esperar e ver como ela reage dentro das próximas 48 horas”.
Dois dias depois, os resultados são os melhores possíveis. Petra acordou e está falando normalmente. Hoje (23) ela deve começar a fisioterapia para ver se há algum problema com sua capacidade de andar. Mas o milagre já havia ocorrido.

A bala que atravessou o cérebro de Petra atingiu áreas importantes. Mas os médicos explicam aos pais da jovem que há um “defeito” de nascença no cérebro de Petra. Um pequeno canal atravessa seu crânio, como um pequeno orifício em uma tábua, indo de um lado a outro. Isso só foi possível perceber pelas tomografias. 

O trajeto da bala percorreu exatamente a trajetória desse canal, causando o mínimo de estrago possível. Qualquer outra pessoa teria morrido instantaneamente ou, no máximo, ficado em estado vegetativo.


O pastor Strait, que também ensina “Formação Espiritual” no Denver Seminar acredita que desde que Deus formou Petra no ventr de sua mãe, ela cuidou dela e o milagre estava pronto desde que ela nasceu. Ainda será necessário um acompanhamento médico longo, mas a família de Petra e toda a Igreja Presbiteriana de Cherry Creek tem louvado e agradecido a Deus pelo livramento.

Mas essa não é a única história de livramento. O pastor Ed Taylor, da Igreja Calvary Chapel de Aurora, comemorou domingo o fato de que 33 membros “especiais” de sua igreja estavam presentes.
Eles são especiais porque estavam dentro da sala de cinema e não foram atingidos pelas balas.

Tannah Rich, 18, disse que ouviu os tiros mas demorou para entender o que estava acontecendo. Durante o intervalo em que o atirador trocava a munição, ela e um grupo de expectadores saíram correndo. Ela disse que somente no dia seguinte percebeu que havia uma marca de sangue no formato de uma mão em suas costas.
“Estou muito, muito feliz que Deus poupou vocês”, disse o pastor, enquanto alguns dos jovens davam testemunhos de como estavam gratos a Deus pelo livramento.

“A atrocidade de inocentes perdendo a vida é a história de Jesus”, disse o pastor. Em seguida, pediu que a igreja se unisse a ele em oração pelas famílias das 12 pessoas mortas e pela recuperação dos feridos.

Taylor pediu que os fiéis não se concentrassem no “ato insensato de um homem pecador”, mas buscassem maneiras de poder ajudar a curar sua comunidade.
Com informações The Christian Post, La Times e Huffington Post

Gospelprime

Crivo nosso: A Bíblia nos diz que um abismo chama outro abismo; que luz e trevas não se associam; que os olhos são a candeia da alma, e que se eles estiverem em trevas, quão grande serão estas trevas.

Nesta hora de dor entre os familiares e entes queridos, aos quais nos solidarizamos, lembrando que sempre devemos estar olhando para o Senhor Jesus o autor e consumador da nossa fé.

sexta-feira, 13 de julho de 2012

SERÁ MESMO IMPORTANTE ESTUDAR TEOLOGIA?


sexta-feira, 13 de julho de 2012
Será mesmo importante estudar Teologia?   http://elieltoledo.blogspot.com.br/

O primeiro motivo para estudarmos teologia é para aprendermos a pensar. Vivemos dias em que se aceita " tudo " em termos de mensagens e ensino de todos – pregadores, mestres e leigos – sem qualquer questionamento. E quando aprendemos a pensar, questionar e tirar conclusões das verdades bíblicas estamos como que a "filtrar" o que ouvimos ( 1Ts 5.21 ) e assim, amadurecemos como cristãos.

Pensar por si só sem a ajuda de outrem, exceto do Espírito Santo, me parece um bom método para se interpretar e estudar as escrituras. Interpretar à luz do Espírito Santo se acautelando de depender de comentários ( usar os trabalhos e estudos de outros é bom, economiza-nos o tempo mas, depender deles é mortal ) é um bom príncipio a ser seguido.

A razão mais importante para estudar teologia é que ela nos capacita a obedecer à ordem de Jesus de ensinar os crentes a observar tudo que ele ordenou : "Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que lhes ordenei. E eu estarei com vocês sempre, até o fim dos tempos" ( Mt 28.19-20 ).

Ensinar todas as coisas que Jesus ordenou significa mais que meramente ensinar as palavras que ele falou enquanto andava neste mundo.

Lucas sugere que o livro de Atos dos Apóstolos contém a história do que Jesus continuou a fazer e a ensinar por intermédio dos Apóstolos, após a ressurreição ( At 1.1s ). Tudo que Jesus ordenou também pode incluir as cartas, visto que elas foram escritas sob a supervisão do Espírito Santo e também foram consideradas "mandamento do SENHOR" ( 1Co 14.37; v.tb.Jo 14.26; 16.13; 1Ts4.15; 2Pe 3.2; Ap1.1-3). Assim, em sentido mais amplo, tudo o que Jesus ordenou inclui todo o N.T.

Além disso, quando consideramos que os escritos do N.T. provam a absoluta confiança que Jesus e os escritores do N.T. tinham na autoridade e confiabilidade das escrituras do A.T. como palavras de Deus, torna-se evidente que não podemos ensinar tudo o que Jesus ordenou sem também incluir tudo do A.T.

A tarefa do cumprimento da grande comissão inclui, portanto, não somente a evangelização, mas também o ensino . E a tarefa de ensinar tudo o que Jesus nos ordenou é ensinar o que a totalidade da bíblia nos diz hoje. Aqui é onde a TEOLOGIA se torna necessária: para que aprendamos eficazmente e ensinemos outros o que a totalidade da bíblia diz, é necessário coletar e sintetizar todas as passagens da escritura sobre um assunto específico .

Pelo fato de que ninguém terá tempo para estudar o que a bíblia toda diz a respeito de uma questão doutrinária que possa ser levantada, é muito útil ter o benefício do trabalho de outros que têm pesquisado a escritura e descoberto respostas para vários tópicos. Portanto, a TEOLOGIA é necessária para ensinar o que a bíblia diz porque, em primeiro lugar , somos finitos em nossa memória e no tempo que temos disponível. Em segundo lugar, porque ela nos capacita a ensinar a nós próprios e a outros sobre a totalidade do que a bíblia diz, cumprindo assim a segunda parte da Grande Comissão.

OS BENEFÍCOS DA TEOLOGIA PARA A NOSSA VIDA

Embora a razão básica para estudar teologia seja que ela é um meio de obediência à ordem de nosso Senhor, há alguns benefícios adicionais que surgem de tal estudo.

Primeiro, estudar teologia ajuda-nos a derrotar nossas idéias erradas. Por haver pecado em nosso coração e porque temos conhecimento incompleto da bíblia, todos nós de vez em quando resistimos ou nos recusamos a aceitar certos ensinos da escritura. Por exemplo, podemos ter somente um entendimento vago a respeito de certa doutrina, o que torna mais fácil resistir a ela, ou talvez saibamos apenas um versículo a respeito do tópico e então tentamos atenuá-la.

É de grande ajuda para nós sermos confrontados com o peso total do ensino da escritura sobre um assunto de forma que sejamos prontamente persuadidos mesmo contra nossas inclinações iniciais erradas.

Segundo, estudar teologia ajuda-nos a ser capazes de tomar decisões melhores mais tarde sobre questões doutrinárias que possam surgir. Não podemos saber que novas controvérsias doutrinárias trarão a tona no futuro. Essas novas controvérsias algumas vezes poderão incluir perguntas que ninguém havia enfrentado antes. Para responder de maneira apropriada a essas questões, os cristãos deverão perguntar : "o que a totalidade da bíblia diz sobre o assunto ?" quaisquer que sejam as novas controvérsias doutrinárias nos anos futuros, os que tiverem aprendido bem a TEOLOGIA SISTEMÁTICA serão muito mais hábeis para responder as novas questões que surgirão. Isso se deve à grande consistência da bíblia; tudo o que a bíblia diz é de alguma forma relacionado a tudo mais que ela diz. Assim, as novas questões serão relacionadas a muito do que já tem sido aprendido da bíblia. Quanto mais minunciosamente o material anterior tiver sido aprendido, mais capazes seremos de tratar essas novas questões.

Esse benefício se estende de maneira mais ampla . Enfrentamos problemas em aplicar a escritura à vida em muito mais contextos que as discussões doutrinárias formais .O que a bíblia ensina a respeito do relacionamento entre marido e mulher ? A respeito de como criar os filhos ? A respeito de testemunhar a um colega de trabalho ? Que princípios a escritura nos dá ao estudarmos psicologia, economia e ciências naturais ? Como ela nos orienta em relação a gastar o nosso dinheiro, poupá-lo ou dizimá-lo ? A bíblia nos dá princípios que se aplicam a cada área de nossa vida, e os que aprenderem bem os ensinos teológicos da bíblia serão muito mais capazes de tomar decisões que agradem a DEUS nessas áreas práticas da ética também.

Terceiro, estudar teologia sistemática nos ajudará a crescer como cristãos. Quanto mais conhecemos a respeito de DEUS, a respeito de sua palavra, a respeito de seu relacionamento com o mundo e a humanidade, maior será a nossa confiança nele, mais plenamente o louvaremos e mais profundamente obedeceremos a ele. Estudar teologia sistemática de maneira correta nos fará cristãos maduros. Se isso não acontecer, é porque não estamos estudando do modo que DEUS quer.

De fato, a bíblia muitas vezes conecta sã doutrina com maturidade na vida cristã. Paulo fala de " ensino que é segundo a piedade " ( 1 Tm 6.3 ) e diz que sua obra como apóstolo é " levar os eleitos de Deus à fé e ao conhecimento da verdade que conduz à piedade " ( Tt1.1 ). Por contraste, ele indica que toda espécie de desobediência e imoralidade é contrária à sã doutrina ( 1 Tm 1.10 ).

REFERÊNCIAS: GRUDEM, Wayne.Manual de Teologia Sistemática.São Paulo:Ed.Vida,2001. FINNEY, Charles Grandison.Uma Vida Cheia do Espírito.Belo Horizonte:Ed.Betânia,1998.

Postado por Eliel Toledo às 00:53 

VENHA ESTUDAR TEOLOGIA DA EETAD, NA ASSEMBLÉIA DE DEUS DE ALEGRETE. Contate-nos pelos fones: 55 3421 3688, 55 99646351 com Luis Oliveira, e 55 99213749 com João Ghesla

TEOLOGIA DA PROSPERIDADE SERÁ BANIDA DA FRANÇA


Quinta-feira, Julho 05, 2012

Conselho de igrejas evangélicas da França decide banir teologia da prosperidade de suas doutrinas

As polêmicas envolvendo a teologia da prosperidade ganharam um novo capítulo no meio cristão, com a decisão do Conselho Nacional dos Evangélicos da França (CNEF), de considerar a prática que coloca o plano da salvação e o enriquecimento material num mesmo nível, como algo que as igrejas evangélicas daquele país devam ignorar.


O órgão funciona como uma espécie de agência reguladora de doutrinas para as igrejas evangélicas da França, e junto de sua decisão a respeito da teologia da prosperidade, tomou a iniciativa também de ensinar a respeito dos erros dessa doutrina.

Em Maio, o CNEF divulgou um estudo que havia sido elaborado por teólogos e aprovado unanimemente por todos os representantes de denominações que fazem parte do órgão. Entre as denominações, haviam desde pentecostais até tradicionais, como batistas e ortodoxos. O documento classifica a prática como “errônea”, com “distorções” da mensagem cristã.

O documento divulgado pelo CNEF é uma postura mais enfática de um parágrafo da declaração de Lausanne III, que em 2010, foi promulgada por 4.200 lideranças evangélicas de todo o mundo, criticando a teologia da prosperidade.

Segundo o pastor batista Thierry Huser a teologia da prosperidade erra ao colocar “no mesmo plano a salvação e a prosperidade física (saúde) e material (riqueza), enquanto a salvação cristã, que é o ‘coração’ do evangelho refere-se principalmente à relação com Deus e à reconciliação com ele por meio de Cristo”.

O documento ainda ressalta, segundo informações do jornal “La Croix”, que a teologia da prosperidade “’instrumentaliza’ Deus, colocando-o a serviço da prosperidade do fiel”, e emenda, afirmando que “segundo seus defensores, o fiel deve acreditar que tudo, incluindo a riqueza, lhe foi conquistado por Cristo. Portanto, lhe bastaria manifestar a sua fé na promessa do Evangelho doando dinheiro para obter a recompensa”.

O pastor batista pontua que a doutrina que enfatiza a prosperidade ignora “toda a pedagogia de Deus na nossa vida, que às vezes quer nos dar ensinamentos a partir de situações difíceis”, embora, segundo ele, as igrejas que não pregam o enriquecimento como obrigação divina, acreditem na intervenção de Deus: “Nas nossas Igrejas, acreditamos em um Deus que intervém na nossa vida e pode dar sinais milagrosos da sua ação, mas não é preciso sistematizá-los”.

Segundo o texto do estudo divulgado pelo CNEF, quando os adeptos da teologia da prosperidade arrecadam ofertas sob argumento de que essas trarão bênçãos, jogam a responsabilidade de suas promessas em Deus: “Os profetas da prosperidade protegem-se, assim, de todo questionamento das suas promessas. Ao contrário, todo o peso do eventual insucesso recai sobre o fiel, que esperou, orou, doou”, frisa o documento.

Fonte: Gospel+
ENVIAR POR E-MAIL
BLOGTHIS!

segunda-feira, 9 de julho de 2012

ATÉ QUE ENFIM: TEOLOGIA DA PROSPERIDADE NÃO POSSUI EMBASAMENTO BÍBLICO


Domingo, Julho 08, 2012

Teologia da prosperidade não possui embasamento bíblico afirmam evangélicos franceses
  
O movimento religioso da Teologia da Prosperidade, agregado nas ministrações das igrejas evangélicas da França, esta sendo contraditado pelo Conselho Nacional de Evangélicos (CNEF) do país. O movimento almeja que um órgão regulador da doutrina evangélica do país avalie a necessidade dos evangélicos se distanciarem das igrejas desta vertente que pregam a teologia e oriente os membros das denominações para que esse ensino não seja mais realizado.
  
Uma comissão de teólogos organizou um estudo de 30 páginas aprovado por unanimidade pelos representantes pietistas (do movimento religioso surgido na igreja Luterana) ortodoxos, carismáticos, pentecostais e batistas. Teve aprovação de todos de que o conceito aplicado na Teologia da Prosperidade é errado com relação ao contexto das promessas referidas na Bíblia.

Sempre o melhor:

A Teologia da Prosperidade nasceu nos Estados Unidos nas primeiras décadas do século XX. Baseia-se na interpretação de alguns textos bíblicos das quais destacam-se o livro de Gênesis 17:07, Marcos 11:23-24 e Lucas 11:09-10. Apoiando-se em passagens como essas, os praticantes desse movimento religioso afirmam que as pessoas fiéis a Deus devem desfrutar do melhor como na área financeira e na saúde.

O pioneiro da doutrina foi o estado-unidense E. W. Kenyon, logo Kenneth Hagin ficou conhecido por divulgar e influenciar os pregadores dos Estados Unidos que passaram a ser destaques mundiais como Benny Hinn e Kenneth Copeland.

Entretanto, foi a partir dos anos 70 e 80 que esse movimento religioso se ampliou alcançando outros países como Portugal e Brasil. Aceita principalmente nas igrejas neo-pestecostais, as denominações do Brasil que ministram a palavra de Deus e aplicam o conceito da Teologia da Prosperidade, são consideradas as igrejas que mais crescem no país. Já na França essa teologia está agora a ser contestada e o apelo se difundiu não somente em algumas igrejas de imigrantes, mas também em outras igrejas francesas.

Inforgospel|Pátio Gospel Noticias
ENVIAR POR E-MAIL
BLOGTHIS!