sábado, 30 de novembro de 2013

E A UNÇÃO ONDE FOI?


Figura ilustrativa
UNS SÃO E OUTROS NÃO
Certo dia conversávamos com um pastor, servo do Senhor, o qual por uma questão de ética não citaremos o nome e sim simplesmente o chamaremos de "VC",  partícipe ativo de uma campanha de um determinado departamento da igreja. O assunto versava sobre unção, já que este necessitava desta para operar com os dons que o Senhor nosso Deus o capacitara.

A questão era: "Porque a unção divina está a cada dia mais em falta ao meio do povo de Deus em muitos lugares?"

A sua resposta até a princípio pareceu-nos um tanto hilária e descontraída, mas ao meditarmos vimos que tudo o que havia dito fazia sentido:

A resposta do Pr. VC. fora que: Uns são e outros não.

A falta de unção tão presente em nossos dias estava atrelada diretamente a que uns eram e outros não eram. Os que eram pela palavra, viviam pela palavra e detinham a unção e os que já tinham vivido por ela e a deixaram perderam a unção. Porquanto, uns são e outros não, faz sentido.

"Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele."  (João 14 : 21)

A UNÇÃO DIVINA



Está intimamente ligada a manifestação da sua presença  na vida da igreja do Senhor Jesus Cristo. No entanto, esta manifestação só decorrerá DE ACORDO COM A SUA PALAVRA.

Israel perdera a presença do seu criador por profanar a casa e as coisas santas do Senhor, FICANDO FORA DA SUA PALAVRA. Assim também estamos profanando o templo do Senhor, a casa do Senhor, que é os nossos próprios corpos (I Cor. 3:16-17) com as coisas deste mundo.

O povo escolhido em vez de ficar de acordo com o que o Senhor ordenara, preferiu olhar o modo de vida das demais nações que o cercavam.

Da mesma forma olhamos os modismos libertinos dos que nos cercam, sem olhar nas origens de quem veio, para que serve e onde vai nos levar compartilhando o não compartilhável.

No entanto, sabemos que as coisas vem de dentro para fora e não de fora para dentro. As coisas já estão arraigadas no coração, e o corpo apenas reflete o que no coração já está cheio.

A falsa liberdade nos leva na verdade as prisões da carne, em depreciação da santidade ao Senhor; porquanto, o Espírito entristecido toma o rumo do oriente, partindo, cabisbaixo, pois, perdera a morada que lhe era tão auspiciosa.

Contanto, a rebeldia do povo escolhido em fazer o que NÃO AGRADA A DEUS foi a causa direta do afastamento da manifestação divina no seu meio.

A palavra tornara-se vazia e os louvores não passavam do teto do templo.

Quando deixamos o fervor da busca ao Senhor enquanto podemos achar, olhamos para as coisas deste mundo e o gelo nos abrange a alma, levando-nos ao impróprio.

Só o fervor pode manter-nos em ebulição para que o vapor que sobe alegre o coração do Altíssimo, mandando bençãos sem par aos amam e praticam a sua palavra:

"Este era instruído no caminho do Senhor e, fervoroso de espírito, falava e ensinava diligentemente as coisas do SENHOR, conhecendo somente o batismo de João."  (Atos 18 : 25)

"Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor;"  (Romanos 12 : 11)

UMA MEA CULPA
As coisas são cíclicas; elas vem e se vão como vieram; só troca o nome e o lugar. Nada permanece daquilo que o Pai não plantou, muito embora Ele procure frutos nestas lavouras, não os encontrará.

No começo, o primeiro amor é fidedigno, tenaz e exclusivo. O tempo vai passando e a fidedignidade vai sendo deixada de lado; a tenacidade se torna em permissividade e o que era exclusivo, agora é relativo.

A perseverança é abalada, sacudida e derribada pela nossa vontade. "O nada é para sempre", é uma doutrina que cimentou na mente humana como um triste adágio do: "Um pouquinho só não faz mal"; "O que é belo é para ser mostrado" e "Deus não quer o meu corpo, ele quer o meu coração".

AS CONTRADIÇÕES:
As contradições bíblicas do nada é para sempre é "Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida" (Apoc. 2:10); a do um pouquinho só não faz mal é que "Um pouco de fermento leveda toda a massa" (ICor. 5:6); o do que é belo é para ser mostrado é "Que enfeite não seja o exterior mas em um traje de um espírito manso que é precioso diante de Deus" (I Pedro 3); e a do Deus não quer o meu corpo, Ele quer o meu coração é de que "espírito, alma e corpo tem que ser achado irrepreensível na vinda do Senhor Jesus Cristo" (I Tes. 5:23) 

CONCLUSÃO
Nada somos sem a presença dele. Fora dela não passamos de meros espectadores vindos a casa do Senhor, vendo, ouvindo e saindo vazios da mesma forma que entramos.

Porquanto, a palavra ficará vazia e os louvores não passarão do teto do templo.

No entanto, ainda é tempo de buscarmos a glória do Senhor em nossas vidas, esquecendo-nos da glória deste mundo, para que a glória da segunda casa seja maior do que A DA PRIMEIRA CASA.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E OS SEUS FRUTOS

Há um ditame popular que: "O tempo é o senhor da razão". Nada mais que o tempo pode justificar os acertos e os seus erros.

Os frutos colhidos podem serem auspiciosos, salutares e edificantes; e ou indigestos, nefastos e destrutivos.

Na palavra do Senhor para cada coisa tem o seu veredito. Ela diz que é sim, sim ou não, não; fora disso é procedência maligna.

Nada pode ser aquém ou além do Escriturado bíblico. Porquanto, a palavra divina NÃO PODE ser acrescentada e nem diminuída em seu teor e essência.

Uma nova visão ou uma nova revelação fora dos seus princípios pode levar-nos a colher frutos amargos, os quais irão incidir negativamente em nossa vida espiritual, pagando um alto preço.

A COLHEITA
Passado o tempo do plantio e da germinação, veio o tempo da razão especificado e justificados pelos frutos na colheita.

Muito embora, uns poucos tiveram a coragem de dizer que esta lavoura seria indevida, estes o foram execrados e até mesmos rejeitados em suas posições e escritos.

Hoje, tristemente vemos os seus frutos com um fungo materializados em muitas almas às quais foram contaminadas nesta lavoura.

No vídeo abaixo está o registro e descrição de parte das consequências deste empreendimento:



Que o Senhor possa dar o devido entendimento a todo aquele que de uma forma ou de outra necessita conhecer o seu fim.




Ainda o é o dito do Senhor Jesus Cristo: 

"Quem quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me".

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

SOLIDÃO, O VAZIO DA VIDA

A razão da vida encontra os seus limites no vazio da alma.

A nudez dos sentimentos desencanta os dias prorrogando o sofrer silencioso de uma vida que se esvai lentamente.

Os planos, os sonhos jazem como cinzas em um passado sem perspectiva no presente, enterrando o seu futuro.

As benesses materiais sucumbem  abatidas pelas dores emocionais.

Assim vai a alma sem esperança na ladeira do seu ocaso; pois, a solidão tornara-se companheira de ocasião.

OS SINAIS DO DESESPERO
São vestígios de almas que embarcam a cada dia em muitos casos em uma viagem sem volta.

É tempo de gritar aos quatro ventos que há uma solução; que há uma saída.

De dizer que só o Senhor Jesus Cristo pode tirar o fardo, preencher o vazio da alma e dar um sentido eterno para as nossas vidas em sua companhia.

É tempo de deixarmos as futilidades, da egocentricidade e nos dedicarmos a coletividade.

Chega de dizer eu tenho razão; de virar às costas e de lavar as mãos.

Temos que valorar as vidas para não chorar depois.

Temos que olhar para o nosso semelhante, deixar de estar distante e estender a mão ao necessitado.

Temos de nos aproximar, nos esforçar e ajudar nesta situação.

No mínimo temos que orar, jejuar e interceder.

CONCLUSÃO:
Quem ainda não conhece uma causa desta? - Quem não esteve ou não está na agonia de um dia mau?

Porquanto, até o ministro do louvor Asafe no Salmo 77 passou e descreveu os seus lamentos nas tempestades da alma.

No entanto, ele reconheceu que era doença sua. Lembrou-se dos tempos de outrora os quais Deus nunca tinha falhado e que tudo pode, que nada era impossível para Ele; que não nos abandona e de nós não se esquece.

Que Ele não quer que NINGUÉM SE PERCA, mas saibam que têm uma herança de vida eterna. Que recuperem a confiança, que renovem a esperança perdida nos dissabores da alma.

De dizer que Ele os ama, e que nós Nele também os amamos.

Que o vazio será preenchido; que dor será recolhida, e que a alegria voltará em abundancia.


sábado, 23 de novembro de 2013

UMA PROMESSA DE LIBERDADE - PONTO FINAL

Imagem ilustrativa
A carta aos Gálatas é a carta neotestamentária que tem gerado mais polemica ultimamente.

Há uma ferrenha batalha no campo das idéias, das interpretações e até mesmo em acirradas teses teológicas produzindo celeumas e intempestividades.

Conquanto, queremos talvez deixar uma pretensa consideração final sobre o assunto; no que para tal é preciso assim expor-nos na:

A SABATINA DO EU

O INQUIRIDOR: Você é um interprete da bíblia?
Resposta: NÃO; a bíblia ela por si se interpreta. Nós precisamos conhecê-la para então poder entendê-la.

O INQUIRIDOR: Você tem alguma tese bíblica que queira defender?
Resposta: NÃO; Ela por si mesma se testifica, e o seu autor é o que à justifica.
ns
O INQUIRIDOR:  Você é legalista?
Resposta: NÃO; no entanto, a lei é santa e boa (Romanos 7:12); por ela conheceu-se o pecado (Romanos 7:7), sendo ela o aio que nos trouxe a Cristo (Gálatas 3:24). Primeiro ela deve ser estabelecida, amada e cumprida. Porquanto, olhamos para o Senhor Jesus Cristo, que é o autor e consumador de nossa fé. Se olharmos para Ele, cumprimos a lei, pois toda a lei se cumpre no amor Nele e no próximo.

O INQUIRIDOR: Você é radicalista: 
Resposta: SIM E NÃO;  sim, porque, radicalismo (ortodoxia) vem de raiz (es), de origens. Não, no que se refere sobre intolerâncias; sobre intransigências ou julgamentos.

O INQUIRIDOR: Você se considera um sábio nas Sagradas Escrituras?
Resposta: NÃO; apenas um pequeno aprendiz.

Certos estamos que por esta exposição ficam claras as nossas intenções até então postadas.

O QUE É IMUTÁVEL
A palavra divina no que tange ao plano salvífico é clara e concisa. Há portanto, APENAS DUAS POSIÇÕES neste empreendimento:   O CAMINHO E A PORTA ESTREITA que leva a Deus; O CAMINHO E A PORTA LARGA que LEVA AO INFERNO.

AS CONDIÇÕES ESTABELECIDAS são que: Se já nasci ou se estou buscando nascer do Espírito, estou no caminho e na porta estreita do Espírito. No entanto, se conhecendo às Escrituras estou ainda dando vazão as coisas da carne, ainda estou no caminho e na porta larga da carne.

A carta aos Gálatas em síntese, no capítulo 5, bem evidencia esta questão.

CARNE X ESPÍRITO
Há uma guerra sem quartel em nossos eu's na disputa de quem dará destino as nossas almas. Porquanto, nesta batalha de vida ou morte a alma atônita aguarda o desenrolar deste embate. Se vencer a nossa carne, estaremos no caminho do inferno; no entanto, se o Espírito em nosso espírito vencer, estaremos no caminho do Senhor.

Gálatas 5:16  Digo, porém: Andai em Espírito, e não cumprireis a concupiscência da carne.

17  Porque a carne cobiça contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes opõem-se um ao outro, para que não façais o que quereis.

18  Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

OBRAS DA CARNE
19  Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,

ABRE-SE UM PARENTESE CORROBORATIVO AS MANIFESTAÇÕES DAS OBRAS DA CARNE:

 I JOÃO 2:15  Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.
          
16  Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e               a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.

COMENTÁRIO: A interligação BÍBLICA EXPLICATIVA acima exposta é concisa, simples e direta, demonstrando a quem correndo passa que: não há outra maneira ou hipótese de SER DIFERENTE daquilo que afirma, pois estaria se contradizendo se assim o fosse.

SEGUE GÁLATAS 5:20  Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,

21  Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus.

O FRUTO DO ESPÍRITO
A palavra do Senhor por si mesma se justifica; NÃO HÁ NECESSIDADES DE INTÉRPRETES.

Gálatas 5:22  Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

23  Contra estas coisas *não há lei.

(*) CRIVO NOSSO: Não há lei, pois não se transgride a lei ESTANDO NA PRÁTICA DESTE FRUTO,

24  E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.

COMENTÁRIO: "SE" sou de Cristo crucifico tudo aquilo que que se relaciona aos desejos incontidos da carne. SIM OU NÃO?

25  Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito.

A POLEMICA DE GÁLATAS - PONTO FINAL
As quantificações editoriais que EU possa escrever a respeito desta questão considerando este post e os demais já escritos são desnecessárias, pois estaríamos meramente repetindo UMA VERDADE BÍBLICA que NÃO TEM COMO SE CONTESTAR

A LIBERDADE EM CRISTO
É a o tema que baila como polêmica como polêmica nos anais da WEB.

A BÍBLIA diz que a liberdade que temos em Cristo NÃO É PARA VIVER SEGUNDO A CARNE E AS SUAS CONCUPISCÊNCIAS, MAS SIM SEGUNDO O ESPÍRITO.

GÁLATAS 5:13 "Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Mas não useis da liberdade para dar ocasião à carne, antes pelo amor servi-vos uns aos outros".

GÁLATAS 3:13 "Sois vós tão insensatos? tendo começado pelo Espírito, é pela carne que agora acabareis"?

O CAMINHO DAS CONCUPISCÊNCIAS DA CARNE
São manifestas por desejos de satisfazer os anseios da carne, os quais entram pelos olhos e são expostos na soberba da vida denominada de vaidades:

JOÃO 2:16  "Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carnea concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo.


GÁLATAS 5:19  "Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, (...).

O produto deste título no geral irá recair na satisfação da carne. Isto é: Uma coisa chama a outra ou um erro nos encaminha para outro erro, isto é só uma questão de tempo.

A vaidade leva a lascívia ou vice-versa e a lascívia é um complemento ativo para o adultério (no casamento) e a prostituição (dos solteiros).

A lascívia espraia-se na arte da sedução (exposição do corpo), e isto levará ao que diz a palavra divina de que um abismo chama outro abismo como podemos bem ver no artigo de mesmo nome no link abaixo.


Com tudo isto, no final do túnel poderemos até estar trilhando uma auto estrada para o inferno:


A JURISPRUDÊNCIA BÍBLICA
É o que já transita em julgado; já há um pré julgamento condenatório bíblico estabelecido sobre esta questão:

ROMANOS 8:1 "Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus", QUE NÃO ANDAM SEGUNDO A CARNE, MAS SEGUNDO O ESPÍRITO.

PORQUE:

ROMANOS 8:5 "Pois os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.


6 Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz.

7 Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem em verdade o pode ser;

8 e os que estão na carne não podem agradar a Deus.

UMA PROMESSA DE LIBERDADE
A palavra do Senhor nos chama a atenção para os últimos dias da Igreja de nosso Senhor Jesus Cristo na terra apareceriam mestres "PROMETENDO LIBERDADE", como vemos em:

II PEDRO 2:17 Estes são fontes sem água, névoas levadas por uma tempestade, para os quais está reservado o negrume das trevas.

18 Porque, falando palavras arrogantes de vaidade, nas concupiscências da carne engodam com dissoluções aqueles que mal estão escapando aos que vivem no erro;

COMENTÁRIO: Ensinamentos na arrogância da vaidade (soberba da vida), engodam (atraem para si) com dissoluções (alteração da palavra divina) pessoas que estão escapando (neófitos) daqueles que vivem no erro (pecadores). 

19 prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção; porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo.

20 Porquanto se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo pleno conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, ficam de novo envolvidos nelas e vencidos, tornou-se-lhes o último estado pior que o primeiro.

21 Porque melhor lhes fora não terem conhecido o caminho da justiça, do que, conhecendo-o, desviarem-se do santo mandamento que lhes fora dado.

22 Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal.

CONCLUSÃO:
Há no Senhor Jesus Cristo uma liberdade Espiritual nas coisas que são de Deus.

Qualquer outra promessa que seja para exaltação da carne (exposição e obras) segundo a palavra divina não procede do Senhor, mas sim do homem. Precisamos ser um vaso novo  E NOS QUEBRANTAR nas mãos do Senhor.

UM VASO QUEBRADO




Ponto final nosso.

sábado, 16 de novembro de 2013

A IGREJA DO PASSADO CONTRASTA COM A DO PRESENTE


A nossa vida é feita de contrastes. Tiramos proveito ou não tiramos daquilo que nos acontece de bom ou de mal.

Lembrar do passado é contrastar os tempos de outrora com os tempos de hoje para vermos o ganho ou a perca as quais envidamos na jornada da vida.

Foto da Igreja reunida com o Pr. Nole Gonçalves e família.
Obs: Esta foto será melhorada.
Lembro-me do temor e da referência que se tinha na casa do Senhor. Outrossim, naqueles dias quando ia com a minha saudosa mãezinha a casa Dele, onde nós crianças não podíamos dar um pio.

Lembro-me dos corais com minha saudosa irmã Marilês; dos acordes do violino, dos batismos e do orfanato Lar Esperança onde mamãe cumpria a sua escala uma vez por semana no tempo do saudoso pastor Júlio Cabral e da sua esposa irmã Carmem.

Trago a memória os cultos de uma hora de oração, quando na infância ajoelhado contava os minutos daquelas longas horas.

Lembro-me dos cultos de doutrina e ensino da Palavra de Deus; das Santas Ceias de um só cálice inoxidável, higenizado (por um lenço) a cada gole, quando o pastor Félix Nole Stainofre Gonçalves (hoje pastor em Osório RS) servia a todos os membros em comunhão.

Sinto saudades da irmã Olga, da Tânia, do Paulo, do Silas, da Raquel, da Milca e do Daniel.

Lembro-me das visitas do saudoso Pastor Missionário sueco Nils Taranger, da sua esposa irmã Mary e filhos.

Havia a sinceridade, a humildade e a comunhão. Cada irmão era importante, dos quais lembro-me do Paulo (S?) Couto, do irmão Nelson e do irmão Olinto cantando com muito prazer o hino 196 “Já Achei uma Flor Gloriosa”.



Lembro-me dos corinhos, dos hinos especiais e dos seus refrões como:

Corinho
João viu um número de um povo salvo
De um povo salvo pelo Senhor
Estavam todos de vestes brancas
E neste número, e neste número estava eu.

Hino Especial (incompleto)

Convite
Há muitos que vivem no mundo
Enganados pelo tentador
Não escutam quem fala a verdade
Nem dão crenças aos fiéis pregadores

Estribilho
Podes até encontrar outro Deus não de Luz
Podes reinar, mas não podes morar com Jesus

Lá no meio tem rios de águas vivas
Que é nascida na fonte do amor
Continuas assim rejeitando
Tu podes ficar, mas eu vou.

(lembranças vagas ...)

Podes até encontrar outro Deus não de Luz
Podes reinar, mas não podes morar com Jesus

(lembranças vagas ...)

Final
Não importa o convite foi feito
Para todo que é pecador
Eu convido ir ao céu, tu não queres
Tu podes ficar mais eu vou.

DIAS DIFÍCEIS PARA SER CRENTE

Naqueles dias ser crente era uma dificuldade, pois éramos perseguidos, desdenhados e até considerados protestantes contra o sistema religioso milenar. Éramos chamados de aleluias, de fanáticos e de outros adjetivos nada nobres.

Para ser diferente tinha-se que ter força de vontade, perseverança e a fé imbatível de que estava no caminho certo. Conquanto, Deus abençoava poderosamente aquele pequeno rebanho ao meio dos lobos devoradores.

Igreja que foi reformada com o tempo.
São tantas as coisas, que a nostalgia supera o tempo e nos faz recordar com alegria que naqueles tempos realmente pro Senhor se vivia.

A IGREJA DO TEMPO PRESENTE
A igreja a qual falaremos a partir de então é a igreja evangélica no âmbito geral (não estamos falando de uma situação local). Hoje no Brasil ser evangélico dá status, se é procurado para lugares chaves para portas de emprego.

A igreja do presente nem sombra de lembrança a é daqueles dias de lutas, suor e lágrimas.

O que nos constrange é que os valores supra citados da igreja antiga, hoje muito pouco se tem valia.

Os tempos mudaram e a igreja a qual somos nós mesmos, mudou também. O evangelho dos becos e dos valados é pouco pregado.

Somos pregadores de redes sociais; de Blogs, de templos e de congregações, mas de rua nem pensar.

O nosso testemunho em relação ao passado não há comparações exequíveis que o legitimem. Porquanto, o povo humilde, zeloso e de boas obras que éramos foi substituído pelos atributos materialistas da soberba da vida e na vaidade dos tempos de agora.

As diferenças bíblicas do povo que serve a Deus, daquele que não o serve, em grande parte não mais é percebida. Há uma triste igualdade em nome de uma pretensa liberdade que teríamos em Cristo (ler Gálatas 5: 13 e II Pedro 2:19).

Tristemente temos duas identidades: Na igreja somos um e fora dela somos outro. Na igreja parecemos um povo separado e fora dela a de um povo integrado ao mundo nos modismos dos dias hodiernos.

Falar em santidade ao Senhor é caretice, “santarronice” e radicalismo. Enfim, são tantas as diferenças que não vale a pena enumerar.


No entanto, resta-nos uma esperança de reavivamento bíblico o qual só ocorrerá na obediência irrestrita a palavra divina. De que a glória do segundo será maior do que a primeira. Isto até nos parece uma utopia, mas as coisas para o Senhor em nada é impossível, pois tudo é possível a aquele que crer.

Apesar de todo este contexto, para o Senhor sempre haverá um pequeno rebanho que busca de todas as formas não se contaminar com às coisas que o mundo oferece.

Quem sabe um dia, assim como Israel se unirá no futuro, o povo do Senhor Jesus Cristo também seja um Nele e Ele em nós?

domingo, 10 de novembro de 2013

OS DOIS LADOS DA MOEDA


Certo dia meditava a respeito dos valores divinos, pois nada que temos visto, lido e ouvido já não tenha uma ideia pré-meditada a respeito destes valores.

Tudo em que formos falar deverá ser de acordo com os seus princípios, e assim sendo, nada resta-nos a não ser entender os seus áureos propósitos.

Podemos até errar, pois somos passíveis de erros; no entanto, acreditamos que estamos no caminho do acerto, no que para tanto em nada pode haver o dolo premeditado do puxar brasas para o nosso meio.

Rememorando os valores tanto humanos como divinos vemos neles um testemunho, como um perfil da índole da pessoa, objeto ou afins.

Podemos até tergiversar com nossos argumentos de ocasião, mas, eles certamente cairão ao lume da verdade expressa do Escriturado Bíblico.

O acordado pelo Senhor é que em nada pode ser diferente daquilo que Ele deixou como mandamentos, juízos e preceitos.

OS VALORES DIVINOS
Figura ilustrativa
É com todo o respeito que discorreremos sobre estes:

A palavra do Senhor nos diz que Ele é amor, mas que também é justiça. Este é um perfil excelso o qual não se pode subverter.

Ela nos diz que o Senhor Jesus Cristo é o Alfa e o ômega; que é o princípio e o fim.

Que a Sua palavra é sim, sim; não, não.

Que se é morno ou se é quente.

Que se fala a verdade ou a inverdade.

Que se é filho do Senhor ou filho do outro.

Que se seja santo ou não, pois para estarmos com Senhor precisamos ser santos, PORQUE ELE SANTO É.

Que devemos lutar para nascermos da água e do Espírito, para as coisas da carne sejam mortas em sacrifício vivo e santo diante de Deus que é o nosso culto racional.

Como podemos evidenciar nestes pequenos resumos que o Senhor não nos confunde, pois não é Deus de confusão. Porquanto, ou se é de um ou se é do outro. Não tem como seguir a dois senhores e nem dois caminhos. Portanto, estamos no caminho largo ou no estreito. Por isso a sua palavra está sacramentada no amém.

Todas as coisas tem a sua frente e o seu verso ou reverso. Se é cara ou é coroa, e o que passar disso é procedência maligna:

DISSE O SENHOR JESUS CRISTO: "Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna."  (Mateus 5 : 37)

Estes valores SÃO INQUESTIONAVELMENTE ABSOLUTOS; porquanto, não estão atrelados AO RELATIVISMO.

Não se tem o caminho do mais ou menos, e muito menos do eu acho.

DIFERENÇAS
A igualdade no Senhor só o é naquilo que é para todos, pois "O" é sem acepção de pessoas. No entanto, o bem difere do mal; o que serve a Deus é um e o que serve ao mundo é o outro, pois a sua palavra bem o diz que: Aquele que ama o mundo, o amor do Pai não está nele.

De que quem está na carne não o estará no Espírito (Ver Romanos 8).

CONCLUSÃO INDELÉVEL
Só o crente espiritual é o que vai subir com o Senhor Jesus Cristo; porquanto, se nós formos carnais, ligados as coisas deste mundo, jamais veremos a alva. Isto, pelas Sagradas Escrituras é estritamente cabal.

Isto equivale a dizer que: 

Apocalipse 21:8  Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte.

Cremos ou não cremos nisto; eis a questão?

SUGESTÃO: Estudarmos os valores absolutos do que é abominação e quem são os abomináveis segundo a bíblia.

Quais seriam os valores (itens) atrelados a idolatria? Prestar culto aquilo que não é Deus.

Ídolo+latria= (latria) adoração devida somente a Deus ou só a Ele devemos prestar culto.

Estão inclusos nisto: A Soberba da Vida=Orgulho, vaidade e todas as coisas da carne que colocamos antes de Deus (ver Gálatas 5:19-21). Porquanto, aquilo que não está de acordo com a palavra divina os quais não queremos deixar, ESTAMOS IDOLATRANDO.

DISSE O PAI:
II CRÔNICAS 7:14  "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra".

E CONFIRMOU O FILHO:
"Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas."  (Mateus 11 : 29)

PORTANTO, SEGUNDO ÀS SAGRADAS ESCRITURAS: Somente aqueles que SÃO HUMILDES E MANSOS DE CORAÇÃO encontrarão o devido descanso para às suas almas.

Os valores divinos tem UM PERFIL E NESTE TEM  DOIS LADOS: O SIM e O NÃO.

A moeda (valor) tem UM PERFIL, e nele tem os dois lados.


terça-feira, 5 de novembro de 2013

O FIEL DA BALANÇA


A expressão "fiel da balança", porém, continua sendo usada até hoje. Por indicar o equilíbrio entre dois lados, se refere a um mediador confiável ou pessoas com o poder de influenciar de forma decisiva o resultado de uma disputa 

A frase interessante acima foi tirada da revista Superinteressante no link abaixo:


A busca pelo equilíbrio espiritual suscita em muitos estudiosos bíblicos anseios de encontrar o ponto ideal da estabilidade cristã.

Muitas teorias, ideologias e teses não confirmadas permeiam a literatura evangélica.

O que se nota em muitas destas obras é o desejo de acomodar o crente em um patamar o qual ele possa exercer a sua fé sem maiores dificuldades.

O ufanismo no seu tempo revestia o crente de superpoderes, os quais determinavam o que Senhor deveria fazer, no que foi uma triste experiência da inexperiência.

A teologia da prosperidade muito embora tivesse anseios espirituais, tornou o crente frio, calculista e materialista.

Diversos outros movimentos surgiram no decorrer dos séculos, no entanto, também falharam. 

O que ficou após estas tentativas não exitosas foi a de um povo marcado pelos seus efeitos colaterais que estes experimentos deixaram.

A VOLTA AOS PRINCÍPIOS

Desde os idos tempos do evangelho, a palavra divina é uma só.

Não tem como trocar de ano sem passar pela prova. Não existem mágicas, misticismos ou inovações.

A porta e o caminho para salvação sempre será com às medidas estreitas e o seu peso justo.

Eu tenho que negar a mim  mesmo para que o Senhor Jesus Cristo viva em mim.

Se eu não nascer da água e do Espírito jamais entrarei no reino de Deus.

Se eu não amar a Deus sobre todas as coisas e ao meu próximo como a mim mesmo, jamais entrarei no reino de Deus.

Porquanto, se não amo o meu irmão a que vejo, como poderei amar Deus o qual não vejo?

Se eu não tiver a paz com todos a santificação, já estarei deserdado do plano divino.

Portanto, estas coisas elencadas resumidamente nos dão a ideia de que o plano da salvação já está traçado,e que não precisa de nenhum adendo, reajuste ou reforma.

Porque, o Senhor Jesus Cristo já ratificou todos os seus estatutos e selou o Livro no Apocalipse.

As suas palavras são incontestes em João 15:7

"Se vós estiverdes em mim, e às minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito".

De outra feita disse-nos também em João que:

"Aquele que me ama, guarda às minhas palavras. o que não me ama não guarda as minhas palavras".

Se nós não olharmos para o Senhor Jesus Cristo que é o autor e consumador de nossa fé, como poderemos guardar a sua palavra?

Resposta: Simples curta e direta, segundo a Sua palavra não há a mais remota possibilidade de conseguirmos o êxito da salvação no Senhor Jesus Cristo.

O FIEL DA BALANÇA

Só há um que é fiel na balança da justiça:

"Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo."  (II Timóteo 2 : 13)

Precisamos ser fiéis até a morte para ganharmos a coroa da vida; porque, um pouquinho de fermento irá levedar toda a massa (o um pouquinho só não faz mal).

Está Escrito que quem está de pé, cuide-se para que não caia. Porquanto, não podemos cair na cilada do diabo para que ao sermos pesados não sejamos achados em falta.

Porquanto, para estarmos no peso justo, precisamos permanecer fiel a Aquele que é fiel a nós, mesmo ao meio dos infiéis, pois somos um povo para ser zeloso e de boas  obras fazendo a diferença no meio dos iguais.

CONCLUSÃO:

Do que adianta o homem ganhar o mundo inteiro se perder a sua alma? Assim questionou o Senhor Jesus Cristo.

Certamente, fora da obediência a palavra divina não salvação de almas.

Se não voltarmos para os princípios da palavra divina já pré-estabelecidos por Deus, será como nadar, nadar e morrer na praia após um longo esforço na travessia do oceano da vida espiritual.

Porquanto, o buscar antes às coisas do reino de Deus e a sua justiça, que às demais coisas nos serão acrescentadas, decreta que que a prioridade às coisas que são de Deus suprimi toda a vã tentativa humana de criar atalhos indevidos no caminho da salvação.