terça-feira, 30 de setembro de 2014

A IGREJA DE LAODICEIA CONTRASTA TAMBÉM COM A IGREJA DE ESMIRNA

Nas sete cartas do Apocalipse (revelações) às sete igrejas da Asia Menor, proferidas pelo Senhor Jesus Cristo, e descritas pelo Apóstolo João; encontramos nelas grandes e sábios ensinos, muito embora resumidamente.

Nota-se que Aquele que andava ao meio dos sete castiçais de ouro, conhecia profundamente as obras de cada uma destas sete igrejas. Nada passava e passa desapercebido por Aquele que vive e reina para todo o sempre.

Esta inestimável prerrogativa da onisciência divina, fundamenta o juízo perfeito dos acertos e erros encontrados ao meio nestas igrejas.

Uma grande lição cristã nos é deixada no contraste da igreja de Esmirna com a igreja de Laodiceia, onde a primeira é pobre literalmente, mas rica espiritualmente:

APOCALIPSE 2.9 Conheço a tua tribulação e a tua pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que dizem ser judeus, e não o são, porém são sinagoga de Satanás.

OBSERVAÇÃO: Esmirna, uma igreja que é pobre (materialmente) e atribulada, mas é rica espiritualmente.

Laodiceia, uma igreja que é rica materialmente, mas pobre espiritualmente.

APOCALIPSE 3.17 Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;

Laodiceia diz que nada tem falta, porque é rica materialmente, por isso não conhece a pobreza e a tribulação oriundas em partes dela. Uma igreja que não passava necessidades; conquanto, dificilmente sentiria amor, E SE COMPADECERIA por aqueles que na necessidade estavam.

Questão: As igrejas ditas ricas se compadecem dos pobres? SIM OU NÃO?

Se não se compadecem, é porque NÃO TEM AMOR AO PRÓXIMO, sendo individualistas, olhando para si mesma, e sem nenhuma possibilidade do amor cristão.

As igrejas da Macedônia, muito embora na pobreza coletavam ofertas para os pobres da Judéia:

II CORÍNTIOS 8 -.A coleta para os cristãos pobres da Judéia: 

1 Também, irmãos, vos fazemos conhecer a graça de Deus que foi dada às igrejas da Macedônia;

2 como, em muita prova de tribulação, a abundância do seu gozo e sua profunda pobreza abundaram em riquezas da sua generosidade.

3 Porque, dou-lhes testemunho de que, segundo as suas posses, e ainda acima das suas posses, deram voluntariamente,

pedindo-nos, com muito encarecimento, o privilégio de participarem deste serviço a favor dos santos;

5 e não somente fizeram como nós esperávamos, mas primeiramente a si mesmos se deram ao Senhor, e a nós pela vontade de Deus;

Segue... nos demais versículos o testemunho fiel e verdadeiramente cristão daqueles que primam pela palavra da fé.

Ainda é a dor que nos ensina a gemer. Só quem vive ou viveu na necessidade sabe e se importa com a necessidade alheia.

A individualidade leva a vaidade e ao desamor.

A coletividade leva a simplicidade e ao verdadeiro amor.

AS DEMAIS CARACTERÍSTICAS ENCONTRADAS EM ESMIRNA E FILADÉLFIA EM CONTRASTE COM LAODICEIA

Nas cartas as igrejas de Esmirna e de Filadélfia não há nenhuma restrição ou admoestação, mas só bonificação; enquanto, que em Laodiceia há muitas.

Outra questão fundamental é a que ambas sofriam perseguições com aqueles que se diziam judeus e não o eram (dos que diziam serem povo santo e não o eram)

EM QUESTÃO: Hoje não é a mesma coisa relativo a perseguição NO MUNDO TODO a aqueles que querem seguir a palavra de Deus como ela é para ser seu povo? SIM OU NÃO?

Porquanto, pregue a palavra, ensine a palavra e viva a palavra; pois na palavra encontraremos o descanso para as nossas almas.

PORÉM, COM UM DETALHE: Só  aqueles que são humildes e mansos de coração.



segunda-feira, 29 de setembro de 2014

A REVELAÇÃO FINAL: A IGREJA QUE SOBE E A IGREJA QUE FICA

A igreja de nosso amado Senhor e salvador Jesus Cristo é um organismo vivo, palpitante, que sente amor, dor, tristeza e alegria; que está em processo de purificação para santificação, e que não está restrita a um nome ou edifício secular.

Unicamente ela é composta de pessoas que estão sujeitas a um senhorio e a vontade Dele.

Muito embora hajam inúmeras situações nominadas e agrupadas como igreja de Cristo, só uma verdadeiramente o é.

Há que se fazer uma criteriosa escolha entre a igreja submissa do amor fraternal, e a igreja democrática do amor material (carnal).

Uma está presa os valores espirituais e a outra aos valores materiais.

Uma está ligada ao consumo presente, naquilo que se vê, e a outra ao que está distante, naquilo que não se vê, mas se espera.

Em seu livro: "APOCALIPSE A REVELAÇÃO FINAL", (pg 30) o Pastor Waldemar P. Paixão trás-nos uma intrigante questão de que: ao saber-se em detalhes a característica e o destino de cada uma destas igrejas, será que sabemos identificar em qual delas estamos aportados?

Uma, a que sobe, nos leva para junto do Senhor Jesus Cristo (arrebatamento); e a outra, a que fica, nos leva ao encontro com o anti-cristo (tribulação):

  6. Filadélfia, a igreja avivada e missionária (Apocalipse 3.7-13). Filadélfia se refere a igreja universal a partir do ano 1650, chegando aos nossos dias. É também considerada a igreja do arrebatamento.

    7Laodiceia, a igreja morna (Apocalipse 3.14-22). É a igreja em seu estado final de apostasia. Enquanto    Filadélfia que vai; Laodiceia é a que fica. Em qual delas você está?

                  Pr. Waldemar Pereira Paixão

Não obstante, estejamos cercados de uma grande nuvem de testemunhas a respeito das figuras e modelos que identificam uma e outra, nós no geral, como povo dito cristão estamos INDIFERENTES a premente necessidade de que para a salvação precisa se fazer a escolha certa no dia que se chama hoje.

FILADÉLFIA - (Apocalipse 3. 7-13) nos descreve as características de uma igreja compromissada com a guarda da palavra para não negar o nome que está ligado a ela; diferindo daqueles que se dizem povo santo, mas na verdade mentem e não o são.

LAODICEIA - (Apocalipse 3.14-22), está indecisa entre o frio e o quente; por isso está qualificada no morno. Ela coxeia entre dois pensamentos; ora está num e ora está no outro.

Ela dá enfase aos valores materiais quando diz: "Rico sou e de nada tenho falta"; e ainda quer ser partícipe dos valores espirituais, ficando ao meio de um e de outro.

O Apóstolo Paulo nos mostra que haviam peculiaridades em que a igreja de Colossos se assemelhava a de Laodicéia (Col. 4.16), e o amor as riquezas era uma delas

Colossenses 2.1  PORQUE quero que saibais quão grande combate tenho por vós, e pelos que estão em Laodicéia, e por quantos não viram o meu rosto em carne;

Observação: O amor as riquezas das igrejas materialistas desprendia do Apóstolo um UM GRANDE COMBATE na palavra para demover os crentes deste problema.

2  Para que os seus corações sejam consolados, e estejam unidos em amor, e enriquecidos da plenitude da inteligência, para conhecimento do mistério de Deus e Pai, e de Cristo,

Observação: Quando se busca o materialismo por primazia, é cada um por si, e o dito e Deus por todos. Não há união, tornando-se pobres espirituais, ignorando a verdadeira riqueza que é o Senhor Jesus Cristo e os mistérios Dele.

3  Em quem estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência.

Observação: Quando nos voltamos de coração as riquezas materiais, deixamos de buscar ao Senhor Jesus Cristo, o nosso inestimável tesouro em sabedoria e ciência

4  E digo isto, para que ninguém vos engane com palavras persuasivas.

Observação: O Apóstolo Paulo por inspiração divina sabia que não só em Laodicéia naqueles dias haveria mestres materialistas, mas que este espírito estaria como engano persuasivo na igreja do Senhor Jesus Cristo até o Apocalipse.


Porquanto, o materialismo leva a igreja a ser (Rico sou e de nada tenho falta):

DESGRAÇADA: sem a graça divina;

MISERÁVEL: que vive na miséria espiritual;

POBRE: na graça divina e espiritualmente; muito embora se ache rica materialmente;

CEGA: não possui a visão espiritual, pois tem os seus olhos voltados para o conforto e as riquezas materiais;

NUA: Desprovida das vestes espirituais (brancas, puras), onde as suas vestes materiais estão manchadas, contaminadas pela sedução e pela vaidade, pois o corpo é o espelho da alma. Aquilo que o nosso coração está cheio, a boca fala e o corpo expressa (ponto final).

"Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas."  (Apocalipse 3 : 18)

A CONFIRMAÇÃO PROFÉTICA BÍBLICA
"Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e não se veja a sua nudez." (Apocalipse 16.15)

Há uma FALSA IDEIA de que Deus SÓ QUER O MEU CORAÇÃO, e que o demais Ele nem se importa com o meu corpo e com o meu espírito.

Com isso, na Igreja de Laodiceia as roupas espirituais e as literais expunham o corpo a nudez, o que é condenado veemente pelo Senhor Jesus Cristo como vemos ao longo da Bíblia Sagrada.

Muito embora a palavra divina nos diga em I Coríntios 3.16,17; 6.19,20; II Coríntios 6.14-18 que somos templo do Espírito Santo, e que devemos ser irrepreensíveis em espírito, alma e corpo para a vinda do Senhor Jesus Cristo (I Tes. 5.23), há um confronto nefasto e destrutivo com FALSAS AFIRMAÇÕES contrária a palavra divina.

Não temos palavras que possam igualar ou até mesmo superar a palavra divina, pois elas são sim e amém; porque:

"Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas" (Apocalipse 3.22).

As obras de ambas estão nuas e patentes diante do Senhor; porquanto, uma serve ao Deus verdadeiro e a outra a mamom (Mateus 6.24).

Porquanto, a revelação final mostra-nos dois caminhos, duas igrejas, mas uma só escolha para que verdadeiramente se possa ter um encontro com o Senhor Jesus Cristo.

Nunca devemos nos esquecer que em Laodiceia Jesus Cristo está do lado de fora dela, pois está a ponto de vomitá-la da sua boca; conquanto, é e será uma igreja condenada se não se arrepender dos seus descaminhos.

Relembrando, que o caso dos caminhos e das igrejas não são um mero acaso bíblico, mas uma realidade secular.

Ao que vencer ser-lhe-á dado a coroa da vida.



segunda-feira, 22 de setembro de 2014

CHIP MONDEX E A MARCA DA BESTA: REALIDADE OU FICÇÃO DAS MAIS FANTASIOSAS?

O presente artigo não é de nossa autoria, mas sim do site abaixo; e este é apenas uma mostra de que quando começa a fumaça é porque haverá fogo.

https://www.blogger.com/blogger.g?blogID=7859037197561105766#editor/target=post;postID=3157526270524665158

Quando se quer tirar o efeito de uma verdade expressa bíblica, a propaganda contrária é veiculada aos poucos com o fim primeiro de AMENIZAR as coisas dizendo que não é bem assim que elas são.

Amenizando, tira a contundência do fato para DESCARACTERIZAR o seu efeito CONTRÁRIO tornando ACEITÁVEL quando forem implantadas. 

ESTA TÁTICA é uma ferramenta básica, pois quando se quer contradizer uma verdade bíblica começa-se contando inúmeras vezes uma inverdade até que ela seja ceita como se verdade fosse.

Porquanto, as fumaças há muito já estão nos montes das mídias para todo aquele que conhece o Escriturado Bíblico ver, pois na luz não há lugar para as trevas.

Leia com cuidado abaixo o artigo do link acima, e tire a sua própria ideia dos fatos em questão:



HÁ alguns anos, se originou na internet através de correntes de emails rumores de que o tal “Chip Mondex”, que é uma tecnologia de smartcards da MasterCard, pode ser considerado “A Marca da Besta”.

De acordo com essas informações que foram amplamente disseminadas por apresentações de PowerPoint, o Mondex é um chip que pode ser implantado sob a pele das pessoas, supostamente na região da mão direita ou no próprio rosto, com o objetivo de permitir que as pessoas possam ser identificadas e até mesmo realizem compras com dinheiro virtual – tudo com base nos dados contidos no microchip.

Alguns religiosos fizeram um paralelo das informações sobre o Mondex com trechos da Bíblia, especialmente no livro do Apocalipse, em que existem descrições da “Marca da Besta” – algo que pode ser entendido como um método de compras e vendas que só se tornará realidade com a aprovação de um governador mundial que deve ter sua marca registrada em todas as pessoas vivas, especialmente na mão ou no rosto delas.

Os profetas de plantão já avisaram

Com um suposto microchip implantado sob a pele e com esses trechos da Bíblia amplamente divulgados, você pode começar a entender por que muitas pessoas começaram a associar alguns fatos de modo errôneo e precipitado. Isso ocorreu principalmente porque muitas informações eram desencontradas e não batiam, o que gerou (e gera até hoje) bastante confusão.

Na verdade, chips do gênero já existem há algum tempo e são chamados de RFID ou NFC, sendo que fazem uso de sinais de rádio para passar informações e possuem inúmeras aplicações. O foco das apresentações em slides do Mondex que foram divulgadas há tempos (e que permanecem vivas no imaginário de muitos) caiu exclusivamente sobre o próprio Mondex, enquanto existem muitas outras aplicações e tipos de chips RFID ou NFC.

Como existem outros microchips que podem ser inseridos sob a pele das pessoas além do Mondex (como é o caso do VeriChip, capaz de conter dados médicos e geográficos dos seus donos em caso de emergência), não existe qualquer indício de que a mão direita ou o rosto são os lugares propícios para tal implante – eles podem ser implantados em outras regiões do corpo sem problemas.

Uma marca para toda a vida

Além disso, os rumores da “Marca da Besta” também afirmavam que o microchip não pode ser removido, já que pode explodir e contaminar o organismo do usuário com seus componentes químicos. Isso não foi comprovado, já que casos do gênero não foram identificados até o momento. E lembre-se do mais importante de tudo: esses microchips não são obrigatórios e o governo não quer implantá-los a força – deixe as teorias de conspiração de lado.

As pessoas que quiserem colocar um dispositivo do gênero podem fazer isso de livre e espontânea vontade, já que as aplicações variam conforme o seu objetivo – por exemplo, existem microchips que controlam os dados de diabetes de pessoas que sofrem com a doença. Inclusive, um redator do TecMundo implementou um microship em seu corpo, como você pode conferir aqui.

E, por último, frisamos novamente: o nome Mondex pertence à empresa MasterCard e se refere à tecnologia presente nos cartões smartcards e não possui relação com implantes de chips em seres humanos. Por isso, acalme-se, pois o Mondex parece ser só mais uma das lendas da internet.

FONTE(S)True of FictionE-FarsasMondex Smart Card

Ser ou não ser eis a questão?


sábado, 20 de setembro de 2014

OS SINAIS MAIS NÍTIDOS DE QUE ESTAMOS PERDENDO A SALVAÇÃO

FIRME A VISÃO PARA CONHECER OS SINAIS
UM ESCLARECIMENTO: Porque será que não se fala de um assunto mais ameno, mais dócil e menos indigesto?

Quereríamos nós estar nas graças de todos sem sombra alguma de dúvidas; pois a própria palavra nos diz: "Oh quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união" (Salmo 133).

No entanto, por mais que quiséssemos fugir para as amenidades, congraçamentos ou até mesmo para neutralidade; somos impedidos de tal fato pela natureza do chamado.

Já tentamos, nos aplicamos e a resposta é uma só: "Não fuja daquilo que o Senhor colocou nas nossas mãos para que se faça".

Uns são para cantar; outros para orar; outros para pregar com amor e só nas bençãos; fugindo do encargo de falar sobre o erro, do conserto e da edificação.

No entanto, outros são para falar dos juízos, acertos e consertos.

Será que é porque eles querem? por querem arbitrar na cadeira do Senhor por conta própria, e ou por se sentirem mais santos que os outros? - COM TODA A CERTEZA NO CASO destes  NÃO!

Estes vão pagar um alto preço por mexer na casca da ferida que não seca; os quais vão ser afrontados, perseguidos e rejeitados.

UMA HISTÓRIA REAL
Houvera um convite a alguém para um trabalho na obra do Senhor, no qual aquele que convidou (KA) disse que tinha sido pela direção divina.

Passado mais de dois meses sem que o convidado desse a resposta; em um determinado dia quando ia a uma escola particular fazer um trabalho familiar, o convidado comentando com a sua esposa chegou a conclusão que não era para ele aquele trabalho.

Mal havia concluído o seu comentário, chegou uma mensagem pelo celular provinda de um irmão o qual Deus usa (PR):

Eclesiastes 9:10 Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma.

Daquela hora em diante o Senhor foi com ele, pois para aquele propósito o havia chamado.

OS SINAIS DE QUE ESTAMOS PERDENDO A SALVAÇÃO E NÃO QUEREMOS VER
Se o tempo está para a chuva vemos nele os seus sinais. Se estamos para adoecermos, nos conhecemos até um certo ponto, e logo já sabemos que o problema está a caminho.

Para quase todas as coisas já tem um sinal determinado para o seu conhecimento; no entanto, não queremos reconhecer aqueles que vem a depor contra nós.

Assim como foi em todo o Escriturado Bíblico em seus exemplos, nós também somos duros de ouvido, de coração e de atitudes.

Não queremos ver aquilo que vem a testemunhar contra nós. Achamos que conosco não irá acontecer o predicado pelos seus anunciadores.

São vícios de difícil conserto de coisas que desagradam ao Senhor.

Assim como estamos nos separando do Senhor Jesus cristo dia a dia e não queremos aceitar tal coisa.

O Vídeo encontrado no link de uma amiga nossa, o qual achamos muito importante, fala disso como veremos a seguir:



Precisamos nos ater enquanto ainda é tempo e reconhecer que se não mudarmos de atitude, segundo a palavra divina, estamos irremediavelmente condenados a morte como os demais usuários dos vícios letais que não param enquanto ainda é tempo, pois:

"Nenhuma condenação há para aqueles que estão em Cristo Jesus; que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito". (Romanos 8:1)



sexta-feira, 19 de setembro de 2014

NÃO CANTE NA BABILÔNIA OS LOUVORES DE SIÃO


O povo hebreu estava cativo na Babilônia junto aos mananciais das águas; as lembranças de Sião, a saudade e a tristeza era muita; não havia como louvar a seu Deus; porquanto, penduravam suas harpas mudas nos salgueiros (salso chorão) daquele lugar.

Neste ínterim, os babilônicos que os haviam cativado, que os oprimiam, que os haviam destruído (mataram, destruíram Jerusalém e o templo) pediam que lhes cantassem os louvores de Sião.

Não havia como atender-lhes este inoportuno pedido; pois, como poderiam agraciar os seus exatores com os cânticos de adoração a Jeová, aos quais lhes eram entoados harmoniosamente no templo de Salomão?

Não havia clima, espírito e satisfação de cantar para o inimigo canções pertencentes a Sião, que vinham do fundo da alma há séculos.

Porquanto, há um abismal separação entre o santo e o profano; do que serve a Deus do que não o serve na beleza de Sua Santidade.

Com este quadro sem conciliação, vemos que não há comunhão da luz com as trevas; conquanto, como cantar em Babilônia os louvores de Sião?

A HISTÓRIA BÍBLICA

SALMOS 137:1 -  JUNTO dos rios de Babilônia, ali nos assentamos e choramos, quando nos lembramos de Sião.

2  Sobre os salgueiros que há no meio dela, penduramos as nossas harpas.

3  Pois lá aqueles que nos levaram cativos nos pediam uma canção; e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo: Cantai-nos uma das canções de Sião.

4  Como cantaremos a canção do SENHOR em terra estranha?



5  Se eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, esqueça-se a minha direita da sua destreza.

6  Se me não lembrar de ti, apegue-se-me a língua ao meu paladar; se não preferir Jerusalém à minha maior alegria.

7  Lembra-te, SENHOR, dos filhos de Edom no dia de Jerusalém, que diziam: Descobri-a, descobri-a até aos seus alicerces.

8  Ah! filha de Babilônia, que vais ser assolada; feliz aquele que te retribuir o pago que tu nos pagaste a nós.

A FONTE DAS ÁGUAS

Desterrados de Judá mesmo junto as fontes das águas não se dobraram ao canto da sereia babilônica com o pedido: "Cantai em Babilônia os louvores de Sião".

HOJE NÃO É DIFERENTE ESPIRITUALMENTE; porque, a fonte das águas, o poder das águas é o poder daquela que governa sobre às muitas águas, é aquela que muda conceitos, dita moda, que define votos, que escraviza e arrebata.

É o poder que ataca a igreja, que destrói os seus templos (templos espirituais os quais somos nós mesmos, I Coríntios 3:16 e 17; 6:19 e 20); que separa destroçando as famílias, deixando os filhos sem pais, e muitas vezes os levando não só a morte espiritual, mas também a morte física.

EM TEMPOS DIFERENTES A ESCRAVIDÃO É A MESMA
Naqueles dias pela tirania, pela violência através do poderio das armas, se cativava; despojava e auferia lucros com o trabalho do povo escolhido.

Hoje, nós crentes no Senhor Jesus Cristo é que nos colocamos nas mãos do sistema constituído (sublimados pela imagem); não estamos deixando as nossas harpas nos salgueiros, mas cantando ao sabor dos seus pedidos; achando que vamos ganhá-los para Jesus, mas estamos caindo no mesmo engodo do lucro na terra alheia.

Os louvores que eram cantados e memorizados no berço cristão (casa), hoje estão sendo entoados e memorizados em Babilônia.

A MENSAGEM DIVINA DEIXADA PELO SALMISTA
Segundo a palavra divina é preferível deixar as harpas penduradas nos salgueiros do que cantar em Babilônia os louvores de Sião à aqueles que o haviam destruído.

É preferível ganhar o pouco que com Deus é muito, e o muito sem Deus é nada.

Que não se pode dar as pérolas divinas a quem não entra no seu coração a essência delas, mas sim os seus dividendos na sua fazenda.

O JUÍZO DA BABILÔNIA
Um dia o Senhor entrará com o juízo e a colocará no banco dos réus; se eu lá estiver em concluio, sofrerei o ônus daquilo que plantei em terra estranha.

O FIM DE GEAZI
Ai de mim se esquecer-me que os louvores não são meus, mas, são e pertencem a Sião.

Ai de mim se esquecer-me do fim de Geazi.

Que o Senhor possa nos esclarecer, e que saibamos separar o santo do profano, o bem do mal, e a luz das trevas.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

O DEBATE PRESIDENCIAL DA CNBB

Nesta data: 16 de Setembro de 2014, às 21:30 Hs., assistimos atônitos o debate presidencial muito bem ordenado pela CNBB.

Os candidatos convidados foram os oito melhores colocados nas pesquisas já realizadas.

O que vimos não foi diferente dos demais debates dos pleitos presidenciais anteriores.

No inicio as coisas até pareciam amigáveis, amenas e até de uma certa maneira amorfas. No decorrer deste debate é que o clima ficou mais de acordo com um real confronto de idéias, para os seus futuros governos.

Os temas propostos como família, abortos, homo-afetividade, saúde, ensino, violência e outros, deu pra ver quem era conservador da família, contestador, e até quem divagou ficando encima do muro.

Quanto, saúde, ensino, violência e outros, não houve nada que chamasse a atenção além do óbvio.

No entanto, o tempo realmente esquentou, foi quando a roupa suja do escândalo da Petrobrás veio a tona.

A resposta em defesa do fato foi sempre a mesma: "Eu não sabia". Na verdade quem é vitrine, está sujeito às pedras.

Não se pode dizer que houve um expoente digno de registro entre os candidatos.

Houve sim uma candidatura que não se expôs acintosamente em ofensas gratuítas, e até pode se dizer que na média ficou aceitável.

No demais, não se viu um fato novo que mudasse o curso do pleito em andamento.

As próximas pesquisas é que nos darão a idéia do peso auferido pelos candidatos, se positivo ou negativo, neste debate promovido pela CNBB.

A SABEDORIA DO EGITO

Moisés era douto em toda a ciência do Egito; porquanto, fora criado e instruído para quem sabe um dia como filho adotivo da filha de Faraó ascender ao trono Egípcio.

No entanto, para tirar o povo israelita das mãos do exator, e guiá-lo para a terra prometida, precisava muito mais que toda a sabedoria filosófica descrita em partes da fonte do site abaixo:


As coisas não estariam na força do seu braço ou na instrução da sua mente, mas sim na humildade, no aprendizado com as ovelhas e na obediência ao Grande EU SOU.

Conquanto, foi preciso fugir para o deserto após a morte do egípcio, casar e, cuidar por quarenta longos anos as ovelhas do seu sogro Jetro; até que do alto ouvisse a voz do Senhor na sarça ardente, para APRENDER A CONFIAR NELE, e ter o confronto com Faraó:

"TIRA AS SANDÁLIAS DO TEUS PÉS, PORQUE O LUGAR QUE PISAS SANTO É".

O lugar onde o Senhor está, santo é, portanto, é preciso guardar os nossos pés quando entrarmos na presença Dele.

É preciso tirar as sandálias da arrogância, do orgulho e da vaidade, para estrarmos na presença do Senhor em humildade.

Não se pode misturar a sabedoria deste século com o  âmbito da palavra pela luz do Evangelho; mas na pureza da palavra segundo a direção e revelação divina (I Coríntios 2).

As coisas não são pela força da nossa sabedoria, mas no poder e operação de Deus.

A SABEDORIA DO EGITO

Legados da Grande Civilização Egípcia
Obervação: O termo usado como "Sabedoria do Egito" é meramente uma figura bíblica espiritual; em nada tem a ver com a depreciação da grande nação Egípcia, pois Deus tem uma divida de amor e gratidão com o Egito; dívida esta por ele ter acolhido o seu povo e o seu Filho na seca e na perseguição.

O CONTEXTO: Será que não estamos dando mais valor para sabedoria terrena, do que nos dedicando ao aprendizado e aplicação da sabedoria divina?

A sabedoria que vem do alto:  

Tiago 3:13 Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom procedimento as suas obras em mansidão de sabedoria.

14 Mas, se tendes amargo ciúme e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.

15 Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.

16 Porque onde há ciúme e sentimento faccioso, aí há confusão e toda obra má.

17 Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia.

18 Ora, o fruto da justiça semeia-se em paz para aqueles que promovem a paz.


Não que seja errado ser douto em alguma ciência secular, porquanto, foram instituídas e permitidas por Deus.

A questão é que não deve MISTURAR AS COISAS QUE SÃO DO LADO ESPIRITUAL (DEUS) com as coisas intelectuais terrenas.

Será que no caso das filosofias do mundo não estamos humanizando a palavra para tirar dela a contundência e o seu efeito para agradar a muitos?

Conquanto, nossos cultos no mundo inteiro não passariam de meras palestras proferidas por oradores, e não por pregadores do Santo Evangelho do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo?

As coisas não ficariam só na arte do conhecimento nas filosofias e afins?

De outra forma, no campo da teologia, não estamos dando mais valor para o conhecimento DIVINO e nos esquecendo da SUA Graça? - Pois não devemos esquecer que a graça vem primeiro e o conhecimento depois, havendo um equilíbrio entre estes dois tópicos fundamentais.

Porque, o conhecimento sem a graça não há operação divina na libertação, na cura e na transformação cristã em uma nova criatura.

Nunca devemos esquecer que Lúcifer FIRMADO no SEU CONHECIMENTO quis um dia ser maior que Deus Pai no santo monte.

O MUNDO DE ENTÃO:
Ser douto em toda a ciência do Egito (figura do mundo na bíblia) é a tônica no mundo de então.

Nós crentes no Senhor Jesus Cristo estamos dando mais valor no geral para os anéis e estão se indo os dedos.

Estamos matando os Amós, os Elias e os Eliseu's; os Pedro's os João's e as Maria's por não terem a ciência, renegando o seu serviço e a sua competência.

Os Davi's não tem vez, pois estamos julgando a sua aparência. Não adianta defender as ovelhas, assisti-las ou resgatá-las para o Senhor Jesus Cristo das garras do devorador.

QUESTÕES:
Será preciso assassinar as almas e às enterrar nas areias da sabedoria secular; e termos que fugir da igreja para sermos transformados na escola do deserto, na dor e no sofrimento, para aprendermos a não alterar a palavra do Verbo da vida?

Quanto tempo PRECIOSO EM NOSSAS VIDAS estamos perdendo saindo da palavra que liberta, cura, batiza com o Espirito Santo e nos leva para o Reino dos Céus?

CONCLUSÃO:
Nunca devemos esquecer que é na simplicidade da mensagem do Evangelho de Cruz que as almas voltar-se-ão para o Senhor Jesus Cristo.

Que é na mensagem do perdão e na sua aplicação que subtraímos as raízes de amargura para vivermos em um só Espírito e uma só união.

E por fim: "Sem um Evangelho de amor, fervor e santificação, não existe salvação". 


quarta-feira, 10 de setembro de 2014

OS QUE HÃO DE HERDAR A TERRA

Ao longo de uma caminhada, os rudimentos da vida nos temperam a alma no ardor da prova, na paciência, no amor e na permanência.

O alvo parece-nos tão distante, que o nadar, nadar, e o morrer na praia para muitos de nós é o derradeiro destino.

É muito difícil ter a paciência da espera, para que com amor se tenha a permanência.

Atravessar o deserto da vida sem os temperos do Egito é uma dificuldade, pois até dos túmulos de lá se sente saudade.

Abster-se da mesa da Babilônia; do brilho de Jezabel e das vitrines da idolatria é uma prova em que poucos alcançarão o êxito.

O funil estreita a saída desta vida para glorificar a entrada no além da vida terrena.

Só os que vigiam, amam e permanecem, alcançarão a coroa da vida.

Se tirarmos os olhos do Senhor Jesus Cristo, e olharmos para o que atrás ficou, afundaremos; conquanto, não somos dígnos de por a mão no arado, mas sim o de virar uma estátua de sal insípido nos altos de Sodoma e Gomorra, nas passarelas da vida.

Nossos olhos são as janelas da alma; por eles compramos, comemos e amamos. No entanto, se não fecharmos os olhos pro mundo, nunca veremos pela fé, pois a fé está firmada naquilo que não se vê.

Pelos olhos somos conduzidos, seduzidos e até compelidos a acertos e erros. Se não os dominá-los, direcioná-los e até desviá-los, o caminho do pecado é o imã atraindo a carne para o caminho do inferno.

Quem quiser vir após o Senhor Jesus há que negar-se a si mesmo, tomar a sua cruz para VERDADEIRAMENTE PODER SEGUI-LO.

OS QUE HÃO DE ESTAR NA TERRA NO MILÊNIO E NA CIDADE PROMETIDA
Esquecem-se do Egito; são peregrinos na terra, são separados, diferentes e pacificados. Suas vidas estão em Cristo e se abstêm do pecado;  porque, o caminho é estreito, e de forma nenhuma pode ser alargado.

Não basta dizer eu sou de Cristo, mas ELE É e vive em mim.

Certamente também é aquele que discerni o santo do profano, o precioso do vil e de maneira nenhuma associa-se com as trevas. 

Porquanto, é bem-aventurado, não seguindo o conselho dos ímpios e nem assentado-se a roda dos escarnecedores e muito MENOS NO CAMINHO DOS PECADORES.

Conquanto, é aquele que tem prazer na lei do Senhor, e nela medita de dia e de noite.

E por fim, seguindo o modelo do nosso grandioso e excelentíssimo Senhor Jesus Cristo, só aquele QUE É HUMILDE E MANSO DE CORAÇÃO ENCONTRARÁ DESCANSO PARA AS SUAS ALMAS não só nesta vida, mas muito mais além dela.

Aquele que perseverar até o fim será salvo.