sábado, 22 de novembro de 2014

O DEUS DESTE SÉCULO CEGOU O ENTENDIMENTO PARA QUE NÃO VEJAMOS O EVANGELHO DA GLÓRIA DE CRISTO

"Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus."  (II Coríntios 4 : 4)

O cego anseia ver a luz como a corsa anseia pela corrente das águas. As aflições são quase idênticas, pois há um desejo frenético de saciar a sede no alvo buscado.

No entanto, por incrível que nos pareça, há uma diferença crucial entre a luz literal e a luz do entendimento espiritual.

O cego literal quer ver a luz do dia e por isso anseia e aflige a sua alma de uma forma crescente para que a sua cegueira não persista.

O cego espiritual consente de uma forma crescente para que a sua cegueira espiritual persista.

Quem nasceu pela luz da palavra está sendo cegado permissivamente no seu entendimento pelo deus deste século.

A fé está sendo diluída (dissolvida) e a crença amortecida na incredulidade.

Conquanto, está sendo obscurecida a luz do evangelho na glória de Cristo, que é a imagem de Deus.

A banalização da fé é o meio ardiloso para destruí-la sem nos dar-nos conta disso. Quando se banaliza a fé é porque está se perdendo o amor pela essência do que ela significa.

O amor perde o ímpeto no amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.

Passamos a amar a nós mesmos, a Deus secundariamente e ao próximo se nos servir, só terciariamente.

O individualismo toma conta da nossa vida e o coletivismo no bem de todos perde a primazia.

O MÉTODO UTILIZADO PELO DEUS DESTE SÉCULO NA CEGUEIRA ESPIRITUAL.

O deus deste século para nos cegar, e que não resplandeça em nós a glória do Senhor Jesus Cristo, ele quer nos ofertar como ofertou a Jesus a glória do mundo que é a imagem de lúcifer.

É uma troca que satisfaz ao ego; no individualismo do eu mesmo em depreciação do nós no coletivismo na humildade em Cristo.

A glória do Senhor Jesus Cristo brilha na humildade (Mateus 11), e a glória do mundo brilha na vaidade.

LÚCIFER USA A SUA PRINCIPAL FERRAMENTA OPERACIONAL: "A VAIDADE"

"Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,"  (Romanos 8 : 20)

É na vaidade através dos modismos dos seus gestores que ele expõe a carne e retém o Espírito.

"PORTANTO, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito."  (Romanos 8 : 1)

É NECESSÁRIO QUE ELE CRESÇA  e que eu diminua (João 3:30) caminha solenemente ao contrário no QUE EU APAREÇA E QUE ELE DIMINUA.

A glória do Senhor Jesus Cristo que BRILHA EM UM ROSTO LIMPO, PURO E SEM NÓDOAS, está ofuscada pelo BRILHO NA "IMAGEM DO EU" QUE É A GLÓRIA DO MUNDO.

Quando o brilho do mundo aparece em nossas vidas é porque a vaidade já tomou conta da nossa alma (Salmo 24).

O que está por fora é reflexo do que está por dentro; onde até podemos até estar tentando ser santo por fora, mas não sermos por dentro até que a casa caia; no entanto, se estamos procurando sermos verdadeiramente santo por dentro, isto irá se refletir por fora.

A HIPOCRISIA em nossas vidas está arraigada em querer demonstrar aquilo que NÃO SOMOS.

Estamos enganando a quem? - A nós mesmos.

CONCLUSÃO SEM HIPOCRISIAS:
Se eu não renovar a minha mente como posso renovar o meu entendimento?

Se tenho a minha mente presa no mundo e na glória dele, como posso ser transformado se NÃO RENOVO O MEU ENTENDIMENTO?

E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. (Romanos 12:2)

COM ISSO TUDO, SEM HIPOCRISIAS, como é que se faz esta mágica ilusionista de não ser cegado o MEU ENTENDIMENTO para que veja a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus, QUE É NA HUMILDADE, SE ainda vivo na vaidade deste mundo?

Resposta óbvia: "NUNCA".

É CONCLUSO pela palavra de Deus que: o deus deste século só pode cegar o meu entendimento SE EU ESTIVER CONFORMADO COM ESTE MUNDO, pois de maneira nenhuma poderei ser transformado SE NÃO RENOVO O MEU ENTENDIMENTO (trazer a luz) pela luz do evangelho?

O Evangelho do Senhor Jesus Cristo é claro, conciso e concluso. ELE não precisa de interpretação, pois ELE por si mesmo se interpreta.

Basta só nos crermos na palavra do Senhor JÁ ESCRITA E MUITO BEM DESCRITA, e a colocarmos em prática, para que não ouçamos as vozes da vaidade que tão de perto nos rodeia.

Conquanto, com toda a certeza, o deus deste século não poderá nos cegar o nosso entendimento, pois ele já foi renovado, nos trazendo para a luz do evangelho de Cristo, que é a imagem de Deus: 

"HUMILDE E MANSO DE CORAÇÃO"





quinta-feira, 20 de novembro de 2014

AS ÚLTIMAS PALAVRAS

A importância das últimas palavras está muito além do que pensamos, imaginamos ou até mesmo sonhamos.

PORQUANTO, nestas palavras se encontram um alto teor de veracidade, sinceridade e contundência.

As últimas palavras de um homem ou de uma mulher podem conterem segredos nunca contados, dádivas não esperadas ou juízos não programados.

Muitas das vezes nas últimas palavras, reinos são criados ou são abalados e desfeitos; libertações ou até mesmo condenações são pronunciadas.


Quem às recebe pode estar sendo exaltado ou até mesmo depreciado.

FOI NAS ÚLTIMAS PALAVRAS QUE:
O rei Davi deixou o seu maior tesouro em temor e sabedoria para Salomão seu filho:


"E tu, meu filho Salomão, conhece o Deus de teu pai, e serve-o com um coração perfeito e com uma alma voluntária; porque esquadrinha o SENHOR todos os corações, e entende todas as imaginações dos pensamentos; se o buscares, será achado de ti; porém, se o deixares, rejeitar-te-á para sempre."  (I Crônicas 28 : 9)

Que o Senhor Jesus Cristo deixou a maior missão para aqueles que o amam, na busca dos perdidos:

"E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura."  (Marcos 16 : 15)

Que o Apóstolo Paulo deixou uma herança de fé:

"Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé."  (II Timóteo 4 : 7)

AS ÚLTIMAS PALAVRAS DE UM TEMPO DETERMINADO POR DEUS
São proferidas pelo Senhor quando já esgotou a sua paciência conosco por algo que não é do seu agrado:

"E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua prostituição; e não se arrependeu."  (Apocalipse 2 : 21)

NA FALIBILIDADE DOS PROJETOS HUMANOS
Quando pensamos por nós mesmos que vamos fazer isto ou aquilo; que vamos contratar em outro lugar e que lá vamos ganhar.


NO ENTANTO, se não tivermos de acordo com a vontade divina, os planos os projeto que fizemos seguirão por água abaixo:

TIAGO 4:13  Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos;

14  Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.

15  Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.

16  Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna.

17  Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.


UMA HISTÓRIA REAL:
Certa pessoa fez um projeto de vida na área de lazer. O certo que ele ainda não conhecia o Senhor.

Programou, piscina, churrasqueiras e outros na área aquática.

Até começou o projeto, mas não terminou. O Senhor sustou-lhe os planos e ainda mandou-lhe que tirasse a ferragem do lado da cava feita para piscina, pois ELE nem queria lembrar de tal coisa.

Hoje, depois de muitas idas e vindas sem êxito, esta pessoa espera no seu SENHOR.


AS ÚLTIMAS PALAVRAS PROFÉTICAS:
Há um misto de suspense no ar, pois há diversas profecias de juízo divino, pois a Vinda do Filho Amado se aproxima, e ainda se espera um avivamento, que só virá na obediência plena da Sua palavra.

Não desprezamos as profecias; guardamos o que é de guardar e aguardamos o que é de aguardar.

AS ÚLTIMAS PALAVRAS DE GOZO
Nem só de juízo e de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da BOCA DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO; pois não é homem para que minta e nem filho do homem para que se arrependa.

PORQUANTO, FIEL É O QUE PROMETEU; se prometeu é porque o fará:

"Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos."  (Salmos 126 : 6)

"Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;"  (Mateus 25 : 34)


CONCLUSÃO:
Quem sabe ainda não demos conta do que a palavra divina diz, e estamos pensando no conhecimento humano e na letra dele conforme os desejos do seu coração.

Quem sabe estamos dizendo comamos e bebamos; casemo-nos e demos-nos em casamento; edifiquemos celeiros e colhamos a nosso seara.

No entanto, "se" o Senhor vier nesta noite, para onde irá a nossa alma?

E ou se o Senhor por uma desventura recolher a um de nós, e se não tivermos preparado, aquilo que construímos para quem será?

Um dia será o último dia da igreja do Senhor Jesus Cristo nesta terra.

Um dia será dito as últimas palavras em uma ultima pregação.

Quem de nós está dando crédito as pregações de preparação, de decisão e de separação?

PORQUANTO, se não dermos ouvidos a voz da razão, e sim a do desejos do coração, choraremos amargamente pela última vez, pois não demos créditos as últimas palavras proferidas pelos arautos do Senhor.

Ainda é tempo de darmos crédito as palavras do Senhor porque:


As últimas palavras são e serão SEMPRE DO SENHOR, pois Nele e só NELE COM FÉ ESPERAMOS.


sexta-feira, 14 de novembro de 2014

MONTE CARMELO - O CONCERTO DO ALTAR E O FOGO DO CÉU


Monte Carmelo é uma montanha na costa de Israel com vista para o Mar Mediterrâneo. O seu nome (Karmel) significa "jardim" ou "campo fértil". A grande cidade israelita de Haifa localiza-se parcialmente sobre o Monte Carmelo, além de algumas outras cidades menores, como Nesher e Tirat Hakarmel.

Este trata-se do local onde se deu o duelo espiritual entre o profeta Elias e os profetas de Baal. Foi no Monte Carmelo que Elias provou aos homens que o Deus de Israel era o verdadeiro Deus, e não Baal.

                                                                      WIKIPÉDIA


AS BATALHAS NOS MONTES
Grandessíssimas e honoráveis batalhas ocorreram nos anais da história bíblica no lugar mais alto da região.

Decisões precisavam serem tomadas em demarcações de posses, poderes, áreas e territórios. Quem é quem; quem é de quem, e os limites precisaram serem estabelecidos.

O mais forte nos combates cravava a sua bandeira nos montes, estabelecia seu reino, demarcando o seu território.

Assim também o é nas coisas que são de Deus.

Para todas as coisas existe um tempo determinado por Deus (Eclesiastes 3).

Sempre haverá um dia que se há de provar que só o Senhor é Deus. Este dia pode ter vários nomes como: "O dia da  decisão"; o dia do chega; o dia do acerto de contas ou até mesmo o dia da justiça de Deus.

Nada pode passar desapercebido pelo grande Senhor dos Exércitos, pois operando Ele quem impedirá?

Bem sabemos que o primeiro episódio "Carmelo" foi nos céus quando o próprio Grande Senhor agiu com magnifica excelência, lançando do Monte Santo Lúcifer e os seus anjos para o abismo por este querer ser igual ou acima do Eterno.

Ninguém pode estar ou querer estar no lugar do Eterno; porquanto, Ele mesmo diz que "EU SOU O QUE SOU (Senhor; Êxodo); EU SOU O SENHOR E ESTE É O MEU NOME; a minha glória a outren não a darei" (Isaías 42).

Naqueles dias aqui na terra, o lugar determinado por Deus para um ajuste de contas com Baal, Aserá e os seus seguidores na nação israelita, foi no Monte Carmelo.

ELE delegou a uma só pessoa, e EM SEU NOME deu poder a ELIAS para um confronto de decisão.

As coisas viriam para luz da palavra sobre qual Deus seria seguido, honrado e adorado; se o Deus de Abraão, Isaque e Jacó ou o deus Baal dos canaanitas e cercanias, o qual o povo israelita estava seguindo?

O desafio fora aceito.   

Não há mal que sempre perdure ou coisa oculta que possa esconder-se D'Aquele que tem os olhos como chamas de fogo, pois varre a terra com maestria e nada lhe escapa; porquanto, lê e entende até as imaginações dos pensamentos.

O CONSERTO DO ALTAR
Todo altar sem conserto não pode erigir sacrifício louvável ao honrado destinatário do mesmo.

Eu preciso consertar o meu altar para que o Senhor receba com louvor aquilo que estou lhe dedicando como honrado sacrifício.

As coisas que ainda perduram e teimam em prosseguir fora do eixo da palavra divina na minha vida terão que irem ao chão, e as suas maléficas raízes extirpadas do meu coração.

Só posso realmente construir um altar novo se as velhas bases do velho eu virem ao chão.

A carne precisa ser queimada (mortificada) fora do templo literal para que dentro dele eu seja um verdadeiro adorador como templo do Espírito Santo.

O profeta Elias consertou o altar nos seus fundamentos para depois colocar a carne em sacrifício para o Senhor.

O apóstolo Paulo ROGOU a nós junto ao Senhor para que apresentássemos OS NOSSOS CORPOS EM SACRIFÍCIO VIVO, SANTO e agradável a Deus que ERA E É o nosso CULTO RACIONAL.

Que não nos conformasse com este mundo; MAS ISSO ACONTECER NÓS TEMOS QUE MUDARMOS A MANEIRA DE PENSAR (Romanos 12).

Porque, se não mudo a maneira de pensar, é que ainda penso como o eu mundano, e a carne fica do jeito em que estava no mundo, sem hipótese nenhuma de conserto, pois ela precisa estar com Deus em santidade.

HOJE, sem hipocrisia nenhuma, o que é cultuado irracionalmente é o corpo em depreciação do culto racional ao Senhor através das bases da Sua Palavra.

FOGO DO CÉU
Além do altar ser consertado (estar nas bases divina), para que caia fogo do céu, o cordeiro teria de ser puro, sem defeito e sem manchas (em santidade).

"Falo como homem, pela fraqueza da vossa carne; pois que, assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia, e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação." (Romanos 6 : 19)

"Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte."  (Romanos 7 : 5)

"Porquanto o que era impossível à lei, visto como estava enferma pela carne, Deus, enviando o seu Filho em semelhança da carne do pecado, pelo pecado condenou o pecado na carne;"  (Romanos 8 : 3)

"Sois vós tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, acabeis agora pela carne?"  (Gálatas 3 : 3)

Será que EU NÃO ESTOU VENDO QUE a palavra do Senhor está dizendo uma coisa e EU humanamente quero seguir outra?

A carne do sacerdócio santo precisa ser tapada em contrário do que eu possa estar expondo?

A carne exposta chama a sensualidade, e esta por sua vez atrai a cobiça (concupiscência dos olhos), e a cobiça o pecado.

"Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo."  (I Pedro 2 : 5)

Será que o fogo do céu irá cair continuamente sobre um altar desconsertado, e ou o que vivo são esporádicos emocionalismos?

"Não sejais vagarosos no cuidado; sede fervorosos no espírito, servindo ao Senhor;"  (Romanos 12 : 11)

"O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará."  (Levítico 6 : 13)

Em um altar consertado por Elias o fogo do céu desceu, consumiu o sacrifício e ainda lambeu a água a volta dele.

Os profetas de *Baal e Aserá do modo de Jezabel foram exterminados, assim como em nosso coração os profetas da moda deste espírito tem de serem eliminados.


*Baal (por vezes soletrado Bael, Baël (francês), Baell) é um demônio, é amplamente mencionado no Antigo Testamento, como o principal deus pagão dos fenícios, geralmente associado com a deusa Astaroth.


QUEM ERA A DEUSA ASERÁ? O QUE ERAM  OS POSTES-ÍDOLOS DE ASERÁ? POR QUE OS PROFETAS DE ISRAEL DENUNCIAVAM VEEMENTEMENTE O CULTO DE ASERÁ?

Embora o culto de Aserá fosse denunciado seguidamente pelos profetas do Antigo Testamento, os rituais associados à adoração da deusa permanecem desconhecidos ao estudante moderno da Bíblia. Os cananeus, povo que vivia entre os israelitas, adoravam Aserá como deusa da fertilidade, talvez mesmo como deusa da sexualidade. Era considerada esposa de El, o deus supremo da mitologia Cananéia. Os misteriosos postes-ídolos associados aos ritos de adoração da deusa eram aparentemente troncos de árvores sem galhos. A função exata desses postes-ídolos – muitas vezes ligados à prostituição masculina e feminina – não é clara. Sabe-se somente que os profetas os consideravam repulsivos e ordenavam aos reis de Israel que os derrubassem onde quer que estivessem erigidos.


Os profetas vencidos no Monte Carmelo foram os de Baal (um demônio dentre tantas outras coisas venerado pela fertilidade), e de Aserá, como deusa da fertilidade, talvez mesmo como deusa da sexualidademuitas vezes ligados à prostituição masculina e feminina.


A BATALHA DO MONTE DA ORAÇÃO
Esta batalha será renhida, pois a luta será contra O EU NÃO NEGADO e os demônios da exposição da carne na sua sensualidade. Porquanto, esta batalha não será fácil de ser vencida, pois como bem vemos embasadamente na história bíblica, a sensualidade tem uma sacerdotisa (o espírito de Jezabel) espraiada na vaidade.

Portanto, a vaidade foi e é sustentada por aquele que a sujeitou na criação divina: "Lúcifer".

"Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,"  (Romanos 8 : 20)

No capitulo oito de Romanos há uma extensa riqueza de detalhes sobre as coisas do Espírito contra a carne, a qual se estivermos nela, na vinda do Senhor Jesus Cristo, e ou partindo antes Dele, já estaremos condenados segundo às Sagradas Escrituras:

"PORTANTO, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito."  (Romanos 8 : 1)

Com todo o exposto, só muito jejum e oração é que obteremos a vitória contra as forças que regem este mal.

Conquanto, é preciso com rogos ao Senhor consertarmos o altar para que o fogo Dele (Espírito Santo) possa arder continuamente em nossas combalidas vidas. 


quinta-feira, 6 de novembro de 2014

FALAR EM SALVAÇÃO NÃO DÁ NÚMEROS, QUORUM E ADEPTOS

Para falar-se em salvação tem que se falar em arrependimento e em renúncia dos que estão para serem salvos.

Para pregar salvação tem falar em conversão, transformação, e não retroação.


Tem que dizer-se que a palavra dele não pode diminuída e nem acrescentada, pois como se iria acreditar em um evangelho de meias verdades, com deleites injustos, dando ênfase a desigualdades?

Para falar em salvação tem que revelar aos falados que o Reino de Deus não é deste mundo; que não buscamos tesouros na terra, muito embora o Senhor possa até nos dar por recompensa, pois o é dono do ouro e da prata.

Que muito embora estejamos no mundo, não somos do mundo, assim como do mundo o Senhor Jesus Cristo não o é.

Portanto, somos peregrinos na terra, e que a nossa pátria está muito além da mais bela imaginação humana; e que aquilo que os olhos não viram e que o coração não desejou, é o que está reservado para aqueles que o temem, amam, e que o buscam.

Porquanto, estamos firmados terrenalmente naquilo que vemos, e as coisas da fé está firmada naquilo que não se vê.

Para falar de salvação deve se saber que estará na contra-mão do mundo; que tem que pregar sobre diferença; sobre amor ao próximo e sobre adoração a um só Deus em glória, majestade e poder.

Tem que dizer que aquele que ama o mundo se faz inimigo de Deus.

Com tudo isso, ele ainda tem que dizer que temos que orar e vigiar para que não se entre em tentação, e para que ninguém tome a nossa coroa, pois aquele que está de pé, tem cuidar-se para que não caia.

Por tudo isso, tem que saber-se que para falar em salvação tem que ter chamada, coragem, desprendimento e a certeza de que só Deus é o Senhor em tudo e em todos.

Para pregar salvação tem que saber que haverá rejeição, perseguição e entristecimentos.

No entanto, aquele que dispõe a pregá-la sabe que mesmo que vá andando e chorando, voltará com júbilo trazendo consigo os seus molhos.

Conquanto, o Senhor chamou e chama valentes contra o mal, pois a nossa luta não é contra o sangue e nem contra a carne.

Portanto, há um chamado; há uma convocação de um exército de homens e mulheres que não se conformam com o mundo, e nem que as preciosas almas do Senhor Jesus Cristo não fique na perdição e na mercê dele.




Aliste-mo-nos; o Senhor nos convoca e chama.

Bendito seja para todo o sempre o Senhor dos céus e da terra.


terça-feira, 4 de novembro de 2014

NOS LABIRINTOS DA ALMA

Entrar no mundo obscuro da alma para buscar compreende-la é uma aventura em busca de um porto que está além mares.

A própria palavra divina nos diz que enganoso é o coração mais do todas as coisas, e perverso, quem o conhecerá?

Só sabemos que o corpo é o porta voz dela, quando por reflexos demonstra no exterior aquilo que se passa no seu interior, semelhante a um artigo já explorado no link abaixo:


Por mais que se busque esconder o que se passa por dentro, muitas vezes um olhar denuncia o que está em oculto nele.

A ebulição dos sentimentos bombardeiam a alma para extravasar no corpo as suas quimeras.

Quando não se obtém a vitória há muito buscada, os conflitos interiores não acham mais soluções exteriores que lhe venham dar o refrigério, e a alma entra em colapso, onde o caminho mais indesejado é a depressão. Tempestades mentais assolam a nau no mar da solidão levando o desânimo ao coração.

ALGUMAS LEITURAS DA ALMA
Aquilo que a boca fala o coração está cheio; assim Está Escrito por direção divina.

Daquilo que falamos ou expressamos por atos e usos é um sintoma exterior naquilo que se passa no nosso interior.

Exemplos:

- Quando estava ligado ao futebol no time do coração, buscava saber dele, falar dele e usar as coisas dele. Me converti; no entanto, por muito tempo a luta foi ferrenha, pois queria saber nem que fosse o resultado.

A luta com o coração foi tremenda, mas o Senhor tem nos alcançado a vitória, como o descrito em um dos nossos posts no link abaixo:


Da mesma forma pelas mulheres são as novelas; pois é delas que são lançadas as modas, os desejos e as suas mazelas, como o já descrito no link abaixo:


Se por um impeditivo ligado a alguma agremiação, corporação ou religião não podemos dar enfase aos sentimentos interiores, muitas das vezes moldamos e transferimos para que se expresse no exterior através dos nossos filhos e netos aquilo que nos foi impedido por uma força maior.

Conquanto, aquilo que não pudemos ser, usar ou nos expressar seja bom ou mau, queremos que venha a tona por meios sugestivos ou até impostos em entes de nossas cercanias.

O certo é que se não buscarmos de forma decisiva e incondicional a transformação da mente, na forma de pensar, de nos portar contrário aos desejos da carne (Romanos 12 e 8), jamais estaremos inclusos no processo de santificação, indispensável para a glorificação com o Senhor Jesus Cristo.

Sem a obediência da palavra divina, não alcançaremos o êxito tão esperado ao Reino dos Céus.

CONCLUSÃO:
Buscamos de uma forma até desenfreada a satisfação para os nossos sentimentos, extravasando por nossos atos, *usos e costumes sejam lá quais forem, como se fossemos cidadãos terrenos e não celestes.

* Observação: Os usos e costumes acima descritos não estão ligados somente a roupas e seus afins, mas a tudo aquilo que nos acostumamos a fazer, usar ou nos expressar (vícios), diferindo da cidadania divina.

Com isso estamos humanizando as Escrituras para adequá-las ao nosso "bom" modo terreno de vida.

Estamos aceitando e incluindo em nosso credo aquilo que arde em nossos ouvidos (desejo ardente II Timóteo 4) pelos desejos da carne.

Porquanto, precisamos nos ater e entregar os princípios básicos no controle e de controle ao Senhor Jesus Cristo de nossas quase indomáveis e CANSADAS ALMAS.

"O desejo amoroso e ardoroso do Pai através do Filho, é de que nenhuma alma se perca". 

Por isso:

"Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?"  (Mateus 16 : 26)

Com isso:

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida."  (Provérbios 4 : 23)

Porquanto, a "se" nossa alma está ficando cansada de tanto isso e aquilo, onde um diz uma coisa e outros outra.

"Se" a nossa alma está cansada nesta luta quase inglória, entrega os teus cuidados ao Senhor, confia Nele, e o demais Ele tudo fará:




Ao nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo sejam dados todas as honras e glórias.

UMA PALAVRA DE ÂNIMO


Nos desencontros da vida, nas lutas e nas aflições, a nossa alma está dorida e muitas vezes no caminho do desânimo.

Porquanto, em muitas destas ocasiões, quando nos desencantos da lida vem nos tornar suscetíveis ao desânimo, o Senhor usa os seus vasos para nos consolar, animar e dar esperança para que se caminhe mais uma milha.

Ele nunca nos esquece, por mais que estejamos no fragor da batalha, na luta mais renhida, Ele está do nosso lado nos sustentando ou nos carregando em Seu colo.

Ele diz: Eu sou o teu refúgio e fortaleza, o consolo bem presente nas horas da angústia, e que não temas, pois Eu estou contigo.

Que Creia que Ele é o nosso Pastor, e que nada nos faltará; que tenhamos paciência, que perseveremos e que tenhamos confiança, pois não é homem para minta, e nem filho do homem para que se arrependa.

Que pode uma mãe esquecer-se do filho que cria, mas todavia, Ele de nós nunca se esquecerá.

Portanto, nos afirma que o choro pode durar uma noite, mas a alegria virá ao amanhecer; pois fiel é o que prometeu.

FILHOS CAMINHEM:
Avancem, e não olhem para trás, pois aquilo que coloquei em vossas mãos eu requerei de volta multiplicado. Não vos dei dons para ficarem enterrados.

Porque, todo aquele que for andando e chorando, voltará com alegria trazendo nas mãos os seus molhos.

No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo, e vós também vencereis.




Não fiqueis preocupados com o dia de amanhã, pois mais valeis vós e a vida, do que o seu sustento.

Buscai antes as coisas do Reino de Deus e a sua justiça, e as demais coisas vos serão acrescentadas.

Trabalhem enquanto ainda é dia, pois a noite vem e não há ninguém que trabalhe.

Combatam o bom combate, pois pode até acabar a carreira, mas nunca negar a fé. Portanto, todo aquele que amar a sua vinda, a coroa de justiça lhe estará guardada, a qual Ele, justo juíz, nos dará naquele dia.

Acima de tudo isto, e de todas as coisas, Ele voltará para buscar a sua igreja, para buscar os seus escolhidos.

Vigiai e orai, para não entreis em tentação; para que guardeis o que tens, para que ninguém tome a vossa coroa.

Amém; Ora vem Senhor Jesus.


Assim nos veio, assim o escrevemos.