sábado, 21 de fevereiro de 2015

ASSUMINDO A CULPA


Eu choro, me alegro, pulo, falo em línguas, mas muito pouco acontece; somente há alguns resultados positivos de uns poucos abnegados, que muito embora criticados, perseguidos e desprezados, são os que estão na frente de batalha.

Estes estão fortalecendo a ovelha fraca; curando a doente; ligando a quebrada e resgatando a desgarrada (Ezequiel 34:4). 

Enquanto isso, o cego não vê; o paralitico não anda, os batismos com o Espírito Santo são uma raridade; as maravilhas não acontecem mais; os necessitados estão caídos nos valados, e eu sou evangelista de Facebook, postando fotos, futilidades, me auto-promovendo.

Estou perdendo o temor ao Senhor,  me misturando com o mundo, e como o ímpio dou ímpio conselho.

Não me humilho, sou exaltado, vaidoso e indomado.

Não amo o meu próximo; sou individualista, e com o bem de todos não estou preocupado.

Não respeito a casa do Senhor, pois com o celular estou ocupado.

Preciso me converter; adorar ao Senhor, ter reverência e o reconhecer na beleza da Sua Santidade.

Preciso atender as autoridades, dar atenção pra palavra, e aprender a obedecer.

Preciso assumir as minhas culpas; não apontar o dedo, antes que o tempo se passe, e não fique esquecido e rejeitado.



Orem por mim, para quem sabe um dia eu possa mudar a minha mente, e pelo Senhor possa ser aceito e transformado.(Romanos 12)



quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

O SEPARADO

Significado de Separado:

adj. Que se separou; desligado, isolado.

Diz-se dos cônjuges cujo matrimônio foi dissolvido.
loc. adv. Em separado, separadamente, à parte: voto em separado.

Sinônimo de separado: *APARTADO, cortado, desagregado, desassociado, despegado, desunido, desviado e dissociado

O SEPARADO:
Tristemente naquele dia houve a separação daquela bendita família; o esposo fora para um lado, e a esposa com os filhos para outro; a cisão familiar viera ligeira.

O agente separador fora o algoz daquela união tão resoluta e inseparável.

De outra forma naquele noite o pastor das ovelhas viera separá-las dos bodes, e também dos lobos transvestidos de ovelhas. Salvar o rebanho era preciso; por elas para um lado, e os bodes e lobos eram para outro.

Já o povo que seguiria Moisés seria separado do Egito. O que era do Egito, no Egito ficaria; o que iria com Moisés, com Moisés ele iria.

Na medida que este povo, o escolhido, se aproximava da terra prometida, mais longe e separado do Egito ele ficava. Porquanto, não podia estar nos dois lugares ao mesmo tempo (Mateus 6:24).

Na medida que nos aproximados do Senhor mais santos e purificados ficamos, pois nos distanciamos do mundo nos seus deleites. No entanto, se me aproximo do mundo, mais distante (longe) do Senhor estou.

O separado é diferente, e o diferente é separado. Há dois caminhos e uma só escolha.
"Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve."  (Malaquias 3 : 18)
O difícil não é ser igual entre os iguais, mas sermos diferentes entre os iguais.

Os degraus da santidade passam pelo redil da humildade; pois sem elas e a pacificação, ninguém verá o Senhor.

A mistura gera O MESTIÇO, e o mestiço o misticismo.

A mistura é Samaria, e SE SOU o ímpio? - SOU O MISTURADO

Gerações em Samaria se perderam, e perdidos estaremos como samaritanos se não nos arrependermos do misticismo do erro.

Não há uma coisa sem outra; pois das fontes é que vem as águas.

O APARTADO (SEPARADO) É UM CONSAGRADO AO SENHOR
O separado, o apartado é um caminho sem volta, pois se voltarmos para o que éramos dantes deixamos o Senhor Jesus Cristo de lado. Porquanto, quem ama o mundo o amor do Pai não está nele.

"Portanto assim diz o SENHOR: Se tu voltares, então te trarei, e estarás diante de mim; e se *APARTARES o precioso do vil, serás como a minha boca; tornem-se eles para ti, mas não voltes tu para eles."  (Jeremias 15 : 19)

O querer viver segundo o mundo nos deleites que nele há, foi e sempre será o que nos afasta do Senhor nosso Deus:

II CORÍNTIOS 6:11 Ó coríntios, a nossa boca está aberta para vós, o nosso coração está dilatado.
12 Não estais estreitados em nós; mas estais estreitados nos vossos próprios afetos.
13 Ora, em recompensa disto, (falo como a filhos) dilatai-vos também vós.
14 NÃO vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?
15 E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel?
16 E que consenso tem o templo de Deus com os ídolos? Porque vós sois o templo do Deus vivente, como Deus disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.
17 Por isso saí do meio deles, e APARTAI-VOS, DIZ O SENHOR; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;
18 E eu serei para vós Pai,E vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso.

NÃO ENTENDEMOS PORQUE AS COISAS NÃO ACONTECEM MAIS?
- Porque a unção foi embora?
- O batismo com o Espírito Santo pouco acontece?
- Porque os milagres e maravilhas são uma raridade?

Poque nos afastamos do Senhor isto é uma realidade, nos enredamos com o mundo por causa da VIDA iníqua e da vaidade:

ISAÍAS 59:1 ¶ Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o seu ouvido, para não poder ouvir.
2 Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.
3 Porque as vossas mãos estão contaminadas de sangue, e os vossos dedos de iniquidade; os vossos lábios falam falsidade, a vossa língua pronuncia perversidade.
4 Ninguém há que clame pela justiça, nem ninguém que compareça em juízo pela verdade; confiam na vaidade, e falam mentiras; concebem o mal, e dão à luz a iniquidade.

CONQUANTO, Assim ESTÁ ESCRITO:
II CORÍNTIOS 6:17 Por isso saí do meio deles, e APARTAI-VOSDIZ O SENHOR; E não toqueis nada imundo, E eu vos receberei;


18 E eu serei para vós Pai,E vós sereis para mim filhos e filhasDiz o Senhor Todo-Poderoso.

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

A HUMANIZAÇÃO DAS SAGRADAS ESCRITURAS

"Quem quiser vir após mim, renuncie a si mesmo;
 tome a sua cruz e siga-me".
Humanizar, tornar aceitável, adaptar as Sagradas Escrituras ao meio de vida a qual vivemos, é o desejo de todo aquele que vê nelas uma condição rústica, fora de tempo e indigerível.

As Escrituras tolhem, estreitam e limitam a liberdade dantes vivida no meio secular, objetivando separar o que é do reino deste mundo do que é do Reino de Deus.

Porque, são duas cidadanias amplamente diferenciadas; não comungam em fé, jeito e consumação.

Uma dá enfase às coisas terrenas, às coisas da carne, e a outra dá enfase às coisas celestes que são espirituais.

UM REINO QUE NÃO É DESTE MUNDO
"O meu reino não é deste mundo" proferido pelo Senhor Jesus Cristo dá a conotação, o propósito e a característica de sua identificação.

NASCER DA ÁGUA
Quem nasce da água, morrendo pro mundo, atesta e testemunha que adquiriu UMA OUTRA IDENTIDADE; na qual vai ser lavado na água pela palavra como condição básica de sua NOVA NACIONALIDADE.

O não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim demonstra que a NEGUEI  (renunciei) A MIM MESMO e peguei a minha cruz para PODER SEGUI-LO.

Da mesma forma coaduna que ÀS COISAS VELHAS JÁ PASSARAM E TUDO SE FEZ NOVO.

O que impossibilita a oportunidade de servir a dois senhores; porque, há que SE FAZER UMA SÓ ESCOLHA em UM SÓ CAMINHO, O ESTREITO.

O NASCER DO ESPÍRITO
"Quem não nascer da água e do Espírito, não pode ver e estar no Reino de Deus.

Isto inviabiliza toda e qualquer possibilidade de ter adquirido uma cidadania e tornar a dantes vivida.

É DE SUMA IMPORTÂNCIA ESTA CONDIÇÃO

Porquanto, para nascer do Espírito há que lembrar-se que na medida que se avança na cidadania espiritual vai se desprendendo aos poucos das coisas terrenas.

A HUMANIZAÇÃO DAS ESCRITURAS
O que seria a humanização das Escrituras?

Ora, seria torná-las mais aceitáveis a natureza humana que não se adapta a elas devido ao insidioso confronto CARNE X ESPÍRITO.

Conquanto, tudo o que satisfaz a CARNE pode de alguma maneira estar contra o ESPÍRITO. Dai o Estar Escrito que:

Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus; que NÃO ANDAM SEGUNDO A CARNE, MAS SEGUNDO O ESPÍRITO.(Romanos 8:1)

Humanizamos às Escrituras quando literalmente queremos que elas sejam conforme a nossa vontade e NÃO conforme a vontade de Deus:

- Lembramos que é o nosso coração enganoso que dita as regras conforme o modelo do mundo de então.
- Dissemos que só o nosso coração é o que importa a Deus, deixando de lado o espírito e o corpo. 
- Dissemos que as coisas mudaram e o que era para aquele tempo, era para aquele tempo, e que hoje é diferente.
- Esquecemo-nos que em sendo TEMPLO DO ESPÍRITO SANTO, tudo para as nossas vidas é conforme o modelo (figura) que Ele estabeleceu no monte, em pureza, separação e fé.

- Que a casa de Deus a qual somos nós não é para uma atração da carne em vaidades nas suas individualidades, mas uma morada DIVINA na humildade, sinceridade e coletividade.
- Que na humanização das Sagradas Escrituras não se prega mais, e não se pode pregar o arrependimento, o levar a cruz, a Santidade e o fazer a diferença entre puro e o impuro, entre o santo e o profano.
- Maquiamos a santidade, esquecendo-nos que somos TEMPLO DO ESPIRITO, e que não somos de nós mesmos. 
- Na humanização da Escrituras buscamos a Deus só pelo interesse das coisas deste mundo, e o reino dos céus segundo a nossa vontade nos será acrescentado.
- Porquanto, não fala mais em que somos só peregrinos nesta terra, que por isso não devemos estarmos apegados a ela.
- Não se fala mais em salvação, porque isso depõe contra a humanização.

Portanto, tudo isso é um recurso contraditório com a realidade Bíblica, pois quem quer agradar a si mesmo vai distanciar-se de Deus.

Na verdade, a nossa natureza humana vai sempre querer aquilo que lhe é próprio, e ou seja na busca dos nossos deleites acabamos saindo da vontade de Deus.

Conquanto, humanizar as Escrituras vai dar EM ALGUM MOMENTO DE NOSSA VIDA lugar a carne:

GÁLATAS 5.24  E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.
25  Se vivemos em Espíritoandemos também em Espírito.

Amém. 

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

NAVIO PLATAFORMA DA PETROBRÁS EXPLODE NO ESPÍRITO SANTO

Um navio-plataforma da Petrobras explodiu deixando pelo menos três mortos, quatro feridos e outros desaparecidos  na cidade de São Mateus, litoral do Espírito Santo, nesta quarta-feira (11).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo, Davidson Lombo, ainda há trabalhadores da plataforma que se encontram desaparecidos. Lombo também confirmou as três mortes das vítimas da explosão.

Cerca 30 funcionários já foram retirados da plataforma, que opera nos campos de Camarupim e Camarupim Norte, localizados a cerca de 80 quilômetros da capital do Estado, Vitória.

Procurada pela imprensa, a assessoria de comunicação da Petrobras informou que não possui mais detalhes sobre a tragédia e que a estatal deve lançar um comunicado oficial ainda nesta quarta-feira.

Para a Agência de notícias Reuters, O diretor do Departamento de Segurança da Federação Única de Petroleiros, José Maria Rangel, declarou que a plataforma está sem comunicação.


terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

SENSÍVEL, INSENSÍVEL OU HIPERSENSÍVEL - O QUE ME CABE OU O QUE ME TOCA?

Alguns que estudam a índole do comportamento humano nas mais diversas e adversas situações apresentadas, dizem que há três tipos básicos a serem observados:

1) O Sensível
2) O Insensível
3) O Hipersensível

1. Nestes casos resumidamente se diz que o sensível quando é tocado pelas circunstâncias adversas geradas pelo próximo, que ele se compadece, e que age positivamente em vista da situação apresentada. Isto demonstra que ele sabe defender-se dos contras, e aciona os prós daquele fato, chegando a um bom termo neste impasse. É o dito do limão faz-se uma boa limonada.

Os estudos mais apurados dizem que o sensível é UMA PESSOA REATIVA no bom sentido, como nesta pequena mostra do site abaixo:

http://www.apsicologa.com/2014/02/pessoas-sensiveis.html
"Uma pessoa sensível NÃO é uma pessoa birrenta. Não vai abaixo a cada crítica, a cada chamada de atenção. Não fica deprimida porque o chefe não valorizou os seus esforços ou porque um “amigo” não esteve à altura das suas necessidades. Uma pessoa sensível possui um autoconhecimento elevado. Conhece as suas limitações e os seus defeitos. E procura trabalhá-los. Reconhece que não tem sempre razão e deixa-se influenciar por aqueles a quem reconhece mais experiência, mais valor ou pura e simplesmente… mais sensibilidade."

2. Já o Insensível tem como característica de não compadecer-se do próximo, preditando que este tem que virar-se por si mesmo, e ou que outro lhe estenda a mão. É o nada lhe toca, onde descarta a coletividade do bem de todos, pela individualidade do eu próprio.

Como exemplo podemos ver também numa pequena mostra do site abaixo:
https://curitibapsicologa.wordpress.com/2012/05/15/pessoa-insensivel/
"Algumas pessoas têm dificuldades em dar carinho, apoio, compreensão porque elas não receberam isso durante a vida, não entendem, ou tiveram alguma questão emocional que ficou mal resolvida. Isso interfere e prejudica a elas darem e também receberem dos outros."
3. E o Hipersensível é aquile que tudo sente (sensibilidade a flor da pele), se condói, mas na maioria das vezes não age, e não tem defesas contra as condições indesejáveis as quais encontra.

Alguns estudos que são PESSOAS ALTAMENTE SENSÍVEIS como o exemplo do site abaixo:
http://psicologousp.blogspot.com.br/2008/01/pessoas-altamente-sensiveis.html

  • Você costuma se sentir constantemente mal compreendido pelas pessoas, mesmo tentando se aproximar delas do teu jeito ? 

  • Sente-se muitas vezes rejeitado, como se o mundo o desaprovasse ?


  • É muito sensível a dor e aos sentidos em geral? Não suporta muito barulho e luzes muito intensas ?


  • Não gosta de situações de mudança? Sente-se extremamente desconfortável nestas ocasiões?


  • É extremamente escrupuloso ? Possuí princípios de justiça e de verdades que procura zelar a qualquer preço, mesmo que muitas vezes se choque com os outros e suas opiniões e comportamentos distintos ?


  • Espera demais das pessoas que mais ama, mas se frustra facilmente ao não ser correspondido em suas expectativas ?


  • É intensamente romântico, fiel e sensível nos relacionamentos afetivos; carente de mais afeto e compreensão por parte do companheiro ?


  • É afetado facilmente pelo humor desfavorável do outro ? Não tolera ambientes familiares ou de trabalho desfavoráveis ? Não suporta ter de lidar com conflitos e animosidades ?


  • Sente-se desvalorizado e se auto-deprecia.? Não vê como usar sua sensibilidade a seu favor ?

Na ciência consta que ela tem os seus meios para tratar cada uma destas condições adversas do comportamento humano. Porquanto, como no caso das pessoas altamente sensíveis as quais estão mais propensas a entrar em depressão.

No entanto, há, e haverá casos em que ela a ciência nem sempre terá a resposta nas suas terapias apresentadas, pois a resposta não está nela, mas nos labirintos da alma em que só no Senhor Jesus Cristo a pessoa encontra a saída para os seus males na vida.

Conquanto, só a palavra do Senhor entra na divisão da alma e do espírito; onde nenhuma ciência humana pode adentrar; onde nenhuma droga por mais poderosa que seja pode fazer o efeito curativo. Ela pode até amenizar, mas não pode curar, pois nestas condições o natural não pode sobrepor o sobrenatural.

A figura do mundo literal encontra sustentação no mundo espiritual.

E ou se está sob o domínio e aceitação do Senhor da vida, e vida em abundancia ou se está sob o domínio e aceitação do senhor da morte; daquele que veio para matar, roubar e destruir.
São dois caminhos, e uma só escolha.
Na grande maioria das vezes podemos ATÉ DESCONHECER as causas e seus efeitos de estarmos sob o domínio de um reino ou de outro, mas na medida que estes se tornam conhecidos, temos a opção de dar um fim ao nosso sofrimento.

O amado e querido Senhor Jesus Cristo é o autor e consumador da fé; Nele estão escondidos os tesouros da ciência e da sabedoria de todas as coisas, como a dos males da índole humana.

Quando Ele diz: "Vinde a mim TODOS os que estais cansados e oprimidos, e EU vos aliviarei", implica em ter a AUTORIDADE E COMPETÊNCIA para tirar o fardo pesado das nuances da vida.

Nesta premissa de autoridade e competência estão inclusas todos os destemperos da vida. Não há situação por mais remota que seja, que ELE segundo a Sua excelentíssima vontade não possa temperar e dar um gosto na vida.

A ciência foi criada e instituída por Deus nas revelações a seu tempo de alguns mistérios da vida, mas no entanto, há outros mistérios que só aos pequeninos, aos humildades e mansos de coração poderão entender e encontrar descansos para as suas combalidas almas.

"Aprendei de mim que sou HUMILDE E MANSO DE CORAÇÃO, e encontrareis descansos para as vossas almas." - Porquanto, Eu sou o caminho, a verdade e a vida e NINGUÉM VEM AO PAI A NÃO SER POR MIM.

Quem tiver a sensibilidade de entender e praticar as coisas que são de Deus, estará com toda a certeza suscetível  ao amor, a felicidade, a salvação e a eternidade COM O SENHOR DA GLÓRIA, de geração em geração.

Assim nos veio, assim o descrevemos. Amém.



sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

QUANTO VALE UM ABRAÇO?


Tem coisas que nunca conseguiremos valorar no teor da sua essência.


Tem coisas que só quem sente pode descrever o que sentiu quando foi partícipe daquele evento.

Como numa certa história a qual nos relata que um determinado pai dava tudo que podia para o seu filho, mas só o que ele queria era um simples e aconchegante abraço.

Porquanto, naquele abraço poderia estar contido: "Eu te amo; você é muito importante pra mim; que saudades eu tive de você neste tempo que estive ausente; (...)".

Aquela falta lhe amargava a alma, pois quantas vezes não vira os filhos dos outros sendo abraçados por seus pais, onde nos rostos expressavam alegrias que ele jamais experimentara.

Aquele filho tinha o que o seu pai materialmente podia lhe dar, mas afetivamente do pai nada podia contar.

O custo para dar um abraço no filho era maior que o esforço laboral para adquirir recursos para comprar um bem material.

Quantas vezes não vemos e não somos pessoas de bem materialmente, mas vazias sentimentalmente?

O que vos fala, de um modo semelhante ao supracitado era assim com os seus filhos, pois na sua infância tivera o amor de mãe a sua maneira, da maneira que ela fora criada, onde as coisas antigas eram mais fixas na obrigação do que na comunhão familiar.

Hoje, depois que aceitamos ao Senhor Jesus Cristo, estamos aprendendo, nos tornando uma nova criatura; e com isso abraçando, beijando, e afagando não só os filhos literais, mas até as pessoas mais idosas, recompensando o tempo perdido, e sendo recompensado.

Naquele abraço que damos, mais estamos recebendo de volta não só do abraçado, mas do Senhor Jesus Cristo pela união, pacificação e comunhão.

Notamos que até as crianças alheias nos chamam de vô, e outras até de pai.

O amor une, a amargura destrói.

Em certa ocasião fora abraçar uma pessoa inebriada pelo vício, no que ela mostrara-se arredia, pois ou não estava em condições salutares, e ou que nunca tivera um abraço de alguém, e este que não se importava com a condição que ela estava.

No momento que dissera que podia nos abraçar sem receio algum, ela nos abraçou fortemente, e o choro foi compulsório e gratificante.

Pareceu-nos que naquele abraço, anos de solidão e esquecimento sentimental estavam sendo recuperados. 

Acreditamos que neste evento foi criado um elo de amizade difícil de esquecer.

Conquanto, será que podemos quantificar quanto valera aquele abraço?

Tem coisas que os valores materiais não compram, não substituem e não trazem satisfação.

Um abraço de coração vale mais do que mil palavras ditas sem sentir, viver e existir naquilo que diz.

Precisamos tomarmos a consciência que só o amor constrói; que ao abraçarmos alguém de coração, nas mais pura intenção fraternal, estamos vazão a alma nos seus anseios de comunhão.

Pare e pense! 

Alguém precisa ser abraçado.




quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

A SEMENTE DO AMOR

Semear, semear, e semear. O que estou semeando nos corações doutrens? - O amor, a fé, o materialismo, a sensualidade ou a discórdia?

De uma fonte certamente virá a semente ao que semeia!

Se as coisas concordam com o Reino de Deus, Dele vem a semente; no entanto, se discordam Deste, da carne ou do maligno vem a semente. Porquanto, de uma fonte não poderá sair duas águas.

O quão bom e com suave é que os irmãos vivam em união (Salmo 133), é o modelo seleto daqueles que são de Deus.

Conquanto, o maligno vem para roubar, matar e destruir, mas do Senhor vem a vida, a vida em abundância.

Se o amor une, aproxima e trás a felicidade na coletividade; o contrário é o que desuni, trazendo a infelicidade nas suas individualidades.

Crescer, crescer e crescer; este é o lema de tantos, não importa se isso importe pisar nos sentimentos alheios. Mas, quem se importa com isso?

Competir, ser competitivo é dogma do mercado do mundo de então. A propaganda é alma do negócio; conforme é a embalagem do produto, assim é o desejo de possuí-lo.

Muitas das vezes valorizamos a embalagem exterior, e no seu interior só encontramos enganos, sofrimentos e desencantos.

Deixamos a humildade na coletividade, para abraçarmos a soberba nas suas individualidades.

A SEMENTE DO AMOR:

O que ama abraça, sofre e perdoa.

Certa vez conversava com o Senhor, e o inquiria sobre como poderia dar algo a alguém, se comigo não tinha tal coisa para dar aquela pessoa?

Como poderia dizer que a amo; pregar o amor, se não tinha pra dar, e isto seria hipocrisia?

Uma voz suave veio aos meus ouvidos em uma singela palavra de: "DEMONSTRE".

Aquilo soou como incógnita em meu coração desesperançado; o DEMONSTRE era algo que precisava ser entendido, pois A FONTE que proferira aquela palavra era e é inerrante e irrevogável.

Em um sobressalto veio a resposta certeira: "PLANTE", pois se não planto como irei colher?

A lei da semeadura é bem presente, pois daquilo que planto, daquilo irei colher!

ENTENDI QUE O AMOR PRECISA SER GERADO; que a semente do amor está dentro de mim, pois por amor o Pai deu o Seu Filho mui amado, para que eu, que nós tivéssemos vida e vida em abundância.

Este amor do PAI por nós precisa ser multiplicado; plantado nos corações dos próximos; cultivar e ser regado.

Precisamos tirar os inços do nossos corações, limpar as amarguras, as soberbas e as vaidades.

Precisamos dar as mãos, colocar os ombros e ajudar o próximo nas suas dificuldades.

Chega de competição, pois nela há um só ganhador e muitos perdedores.

Quem é de Deus não compete, ele une; e quem une não espalha, não pisa e não atrapalha.

Ele agradece o esforço alheio, recompensa com gestos, e por Deus é recompensado.

É tempo de união, de amor e de satisfação.

É tempo de visitar o necessitado, de amar e de nem sempre ser amado.

Que o Senhor em sua infinita bondade possa nos dar a chama do entendimento, da vida e do avivamento. Amém.




quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

O SUCO DE UVA (VINHO SEM FERMENTO) FEITO PELA CASA MADEIRA PARA O PESSACH - PARTE 2

Assim como iniciamos no artigo do "VINHO BÍBLICO - A PALAVRA DE DEUS E O CRISTÃO - PARTE 1" do link abaixo, damos sequência a inúmeros outros artigos que venham a depor com a historicidade bíblica:


Porquanto, o presente artigo vem corroborar com os fatos anunciados, no suco de uva (vinho sem fermento) da Casa Madeira feito especialmente para a Páscoa Judaica:


A Casa de Madeira, grife de alimentos gourmet da Famiglia Valduga, agora lança a versão kosher do seu famoso suco de uva, reconhecido como o melhor, mais saboroso e autêntico do mercado. Elaborado sob a supervisão do Rabino Shmuel A. Havlin e coordenação do Rabino Ezra Dayan, da BDK do Brasil, órgão judaico de fiscalização de alimentos, o Suco de Uva kosher Casa de Madeira traz toda a pureza e qualidade das uvas provenientes do Vale dos Vinhedos (RS) em harmonia com as leis judaicas.

Supervisão de Rabinos Judeus
aos produtos da Vinícola
De acordo com o Rabino Dayan, a casherização adequação e higienização kosher) do suco de uva deve atender uma série de normas. “Depois de conhecer e avaliar o método de produção de suco da Casa de Madeira, os rabinos da BDK chegaram à conclusão que com alguns ajustes, seria possível produzir o suco de uva kosher, também para o Pessach (Páscoa judaica), explica Juciane Casagrande, diretora da Valduga.

“Pelo fato deste suco ser puro e integral, sua formulação é inerentemente kosher, inclusive para Pessach. Ele contém apenas uvas de excelente qualidade, o que proporciona ao suco um sabor agradável e doce, sem adição de açúcar ou outros aditivos. Pelo fato do suco ter sido feito pela equipe da BDK, podemos garantir que apenas uvas foram utilizadas, o que descartou a necessidade de avaliação de outros insumos”, ressalta o Rabino Dayan.

O rabino ainda explica que o suco kosher deve ser produzido apenas por judeus praticantes, o que exigiu que a BDK levasse uma equipe de supervisores para cuidar da casherização da linha. “Fizemos uma limpeza minuciosa além da que é feita normalmente, com esterilização, troca de água da caldeira, pasteurizador e tanque de resfriamento e de algumas mangueiras”.

A equipe BDK foi encarregada da produção desde o descarregamento das uvas e retirada dos cabinhos que eventualmente passam junto com a fruta. Detalhe importante, pois evita que sejam espremidos e estraguem o sabor do suco. Segundo o Rabino Dayan esta foi a tarefa mais difícil, pois foi efetuada por 12 horas consecutivas em alta velocidade, durante a noite. “Outras funções como ligar e desligar os equipamentos como bombas, pausterizador, filtros e linha de envase, também ficaram por conta dos supervisores. Qualquer intervenção de alguém não autorizado poderia invalidar a produção”, ainda destaca.

COZIDO (MEVUSHAL) E SAUDÁVEL

O suco foi cozido acima de 90 graus e deixada uma abertura no tanque para permitir que houvesse alguma evaporação do produto, para que seja considerado cozido (mevushal), inclusive para as opiniões mais rigorosas. Depois do produto já cozido, foi permitido aos funcionários da empresa que ajudassem no engarrafamento, pois a restrição da intervenção é principalmente até o cozimento. Daí em diante, a BDK teve o trabalho de supervisionar e acompanhar a manipulação dos lotes kosher, que já pode ser feita pela equipe da Casa de Madeira.

O Suco de Uva kosher Casa de Madeira é obtido a partir de concentração de calor, preservando todas as enzimas que combatem os radicais livres e ajudam a reduzir o colesterol ruim que prejudica o sistema cardiovascular. Delicioso e saudável, o Suco de Uva kosher Casa de Madeira é integral e não contém adição de açúcar. Disponível nas tradicionais garrafas de vidro, o produto já está disponível para vendas em todo País.Mais informações na Casa de Madeira pelo telefone (54) 3453-5678 ou no site www.casamadeira.com.br



O VINHO BÍBLICO - A PALAVRA DE DEUS E O CRISTÃO - PARTE 1

Tendo em vista inúmeras consultas a respeito deste assunto supracitado, é que traremos alguns artigos com o propósito de elucidá-las.

Consultas estas com uma diversificada linha de pensamentos conflitantes com a palavra divina:

As questões que se avolumaram até este primeiro artigo, foram que o crente no Senhor Jesus Cristo pode tomar vinho fermentado (com álcool).

Conquanto, começamos a estudar na bíblia, e pesquisar sobre o tema nos mais diversos artigos colocados na WEB.

Neste ínterim contatamos através de e-mail com o autor  de um destes bons artigos sobre a possibilidade de estarmos utilizando o seu trabalho para a primeira parte deste projeto de elucidar um dos temas que rola no misticismo popular cristão.

A LICENÇA:


Graça e Paz do Senhor Jesus Cristo!

  
     Amado, permissão concedida, não há nenhuma restrição.


      Nós é que te agradecemos.


      Um grande abraço amado irmão.

      David


O ARTIGO:



Este é o site que proclama a voz do Espírito Santo

        
Segundo os estudiosos, há de modo geral no A.T., duas palavras hebraicas traduzidas por vinho:  A primeira palavra: a mais comum é yayim, um termo genérico usado para indicar vários tipos de vinho fermentado ou não-fermentado.

No livro de Neemias, 5.18, quando o próprio Neemias referindo-se a porção diária aos seus hóspedes, diz também que era preparado de dez em dez dias, «muito vinho (yayim) de todas as espécies», isto é, todos os tipos de vinho, fermentados ou não-fermentados.

Há passagens bíblicas, que a palavra yayim aplica-se a todos os tipos de vinho fermentados, ou seja, o suco de uva fermentado (Gên 9.20,21; 19.32-35; 1 Sam 25.36,37), este é o tipo de vinho embriagante.

A fermentação é processo pelo qual o açúcar do suco de uva, converte-se em álcool e, em dióxido de carbono. 

Os judeus não bebiam o vinho (yayim) fermentado puroadicionavam água e outros líquidos para enfraquecê-lo.

Ver mais adiante. E, em outras passagens bíblicas, também se usa palavra yayim com referência ao suco doce, não-fermentado, da uva. Podendo referir-se a suco fresco da uva espremida (Is 16.10).

O profeta Jeremias até chama yayim o suco dentro da uva (Jer 40.10,12).

Há outra evidência que yayim, às vezes, refere-se ao suco não-fermentado, o suco nutritivo da uva; observamos em Lamentações, onde o autor descreve as crianças pequenas (nenês de colo) e as maiores, famintas e angustiadas, clamando às mães, pedindo seu alimento normal de «trigo e vinho» (yayim); sem dúvida, era vinho não embriagante (Lam 2.12).

A palavra hebraica yayim é etimologicamente igual ao grego oinos e, ao latino vinus.   ->  para ver sobre o vinho que deve ser tomado na Santa Ceia.

A Segunda palavra hebraica traduzida por vinho é tirosh, que significa «vinho novo» ou «suco das uvas». Tirosh ocorre 38 vezes no A.T.; nunca se refere à bebida fermentada, mas sempre ao produto não-fermentado da videira, tal como o suco ainda no cacho de uvas (Is 65.8), ou o suco doce de uvas recém-colhidas (Núm 18.12; Deut 11.14 Nee 10.37; Prov 3.10; Joel 2.24). 

Nota-se, que este tipo de vinho (tirosh) é aquele que Yahweh disse «haver bênção nele» (Is 65.8). A palavra tirosh inclui todos os tipos de sucos doces e mosto, mas não vinho fermentado.

Na Páscoa realizada no Egito não se usou vinho, nem havia ordem alguma da parte de Yahweh para que fosse usado. Portanto, de início, o vinho não fazia parte da refeição da Páscoa, mas foi acrescentado mais tarde. 

Quando Jesus celebrou a Ceia Pascal pela última vez com seus apóstolos, por conseguinte, o vinho na ocasião estava na mesa e, foi convenientemente utilizado por Ele em instituir a comemoração de sua morte, quando disse «isto é o meu sangue» (Mat 26.28; Mc 14.24).

Observação de cunho nosso: "O símbolo do Sangue do Senhor Jesus Cristo teria fermento (fermentado)? - Seria embriagante?

Não podemos determinar quando é que tal prática veio a ser introduzida nas ceias pascais, pois não há no A.T. alguma menção sobre o uso do vinho nestas Ceias. Contudo, cremos que os judeus já usavam o vinho como parte integrante da Páscoa na época do Antigo Testamento. Sem dúvidas, o vinho, tornou-se a bebida indispensável nas Ceias pascais, por duas principais razões, que são:

1) Desde os tempos mais remotos, o vinho, o pão e outros alimentos são freqüentemente mencionados juntos (1 Sam 16.20; Gên 14.18; Cant 5.1; Isa 22.13; 55.1). Sendo do uso comum, «o vinho e pão» representavam o sustento essencial do corpo; por exemplo; Melquisedeque deu «pão e vinho» a Abraão (Gên 14.18-20; Sal 14.15). O vinho era parte integrante de banquetes (Est 1.7; 5.6; 7.2,7,8), de festas de casamento (João 2.2,3,9,10; 4.46), de refeições (Gên 27.25; Ecles 9.7), e de outras ocasiões festivas (1 Crôn 12.39, 40; Jó 1.13,18). Estas referências citadas comprovam o uso comum do vinho pelos judeus. Portanto, fazia jus, o vinho *(tirosh) estar presente também na Ceia pascal e, nos sete dias da Festa dos Pães Asmos.

*Sem fermentação (cunho nosso)

 2) O Vinho veio a constituir no emblema apropriado do sangue. O emblema é tão apropriado do sangue que, as Escrituras Sagradas referindo-se ao mosto da uva, tendo em vista, a sua cor rubra, empregam-lhe o nome de «sangue da uva» (Gên 49.11; Deut 32.14). É evidente que, o vinho, foi a bebida adequada, instituída por Yahweh para fazer parte da Ceia pascal.

O Senhor Jesus Cristo, na noite em foi traído tomou o cálice de vinho, dando graças, disse; «Porque isto é o meu sangue [simbolicamente], o sangue do Novo Concerto, que é derramado por muitos para remissão dos pecados» (Mat 26.27,28).

Sendo assim, qual era o tipo de vinho usado na semana pascal? Fermentado ou não-fermentado? 

Sem nenhuma dúvida que, o vinho usado durante a semana da Páscoa, isto é, na Ceia pascal, bem como nos sete dias da Festa dos Pães Asmos, era do tipo «não-fermentado», «não embriagante».

Pois, durante a semana da Páscoa, os israelitas não podiam beber líquidos fermentados, nem mesmo provar o pão com fermento. Disse o Senhor Jeová aos israelitas; «Sete dias se comerão pães asmos, e o levedado não se verá contigo, nem ainda fermento será visto em todos os teus termos» (Êx 13.7).

Uma vez que o Evento da Páscoa prefigurava o Perfeito sacrifício de sangue, isto é, o sangue incontaminado de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo (o Cordeiro de Deus), conclui-se, que não podia haver deturpação naquilo que simbolizava o sangue de Jesus Cristo (Êx 34.25; Lev 2.11; 6.17; 1 Cor 5.7,8).

Além disso, aquele que usasse fermento na semana da Páscoa era excluído da convivência entre os filhos de Israel (Êx 12.15,19).
                 
O Preparo do Vinho   para  a  Ceia  Pascal                                                  
    Segundo os dados históricos sobre o preparo do vinho pelos judeus e por outras nações dos tempos bíblicos, mostram que o vinho era: «Freqüentemente não-fermentado» e, em geral, «misturado com água». Entre os judeus dos tempos bíblicos, os costumes sociais e religiosos não permitiam o uso do vinho puro, tanto o vinho fermentado como não-fermentado. Várias proporções de misturas adotadas, eram citadas pelos gregos e romanos.

Há menção de uma proporção de «vinte» partes de água para uma parte de vinho; por exemplo; 20 litros de água para 1 litro de vinho. Isto era válido tanto para o vinho velho, fermentado, como para o não-fermentado.

O Talmude judaico cita em vários trechos, sobre a mistura de água com vinho. Certos rabinos insistiam que, se o vinho fermentado não fosse misturado com três partes de água e uma parte de vinho, era considerado indelicadeza, não podia ser abençoado e contaminava quem o bebesse.

Outros rabinos exigiam «dez» partes de água no vinho fermentado para poder ser consumido. 

Por exemplo; nos dias do A.T. e N.T., havia vinho de toda espécie, vinhos novos e velhos, simples e mistos, alguns, diretos da uva; outros, fervidos e concentrados; alguns, doces e espessos com mel; alguns, misturados com água e com leite e, outros misturados com substâncias entorpecentes. Desses vinhos, alguns eram fermentados, outros não (Nee 5.18; Prov 9.2.5; Cant 5.1; 8.2; Isa 5.22; Mat 27.34).
   

O Perigo do Vinho Embriagante.   Aquele que está em Cristo, deve abster-se do vinho embriagante. Yahweh declarou expressamente que o Seu povo devia abster-se do vinho (yayim) fermentado e embriagante (Prov 23.29-35; Rom 14.21; Efés 5.18; 1 Tim 3.3; Tito 2.2). «...O vinho [embriagante] é escarnecedor, e a bebida forte, alvoraçadora; e todo aquele que neles errar não será sábio...» (Prov 20.1).

A Bíblia descreve os maus efeitos do vinho embriagante na história de Noé (Gên 9.20-27). Ele plantou uma vinha, fez a vindima, fez o vinho embriagante da uva e bebeu. Isso o levou à embriaguez, à imodéstia, à indiscrição e a tragédia familiar em forma de uma maldição imposta sobre Canaã, seu neto.

O vinho embriagante também contribuiu para o incesto que resultou em gravidez nas filhas de Ló (Gên 19.31-38).

Portanto, concluímos que, o vinho usado na semana da Páscoa, era; «não embriagante» (sem fermentação), e também «misturado com água». Vede sobre «Vinho usado na Ceia do Senhor Jesus».