terça-feira, 26 de janeiro de 2016

A CAPA BABILÔNICA DE ACÃ

Figura ilustrativa; do seu autor são todos os méritos dela.
JOSUÉ 7:21 Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma cunha de ouro, do peso de cinqüenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata por baixo dela.


Há uma guerra que transcende o literal, e adentra no mundo espiritual da carne contra (cobiça) o Espírito.

Esta guerra só é vencida de batalhas em batalhas; pois a luta maior em todos os sentidos é travada nos campos da vontade da alma.

Os deleites que nos prendiam dantes ao mundo ecoam solenes nas passarelas dos olhos para satisfazer o "EU SOU EU" em declínio do ELE É e vive em mim.

Não conseguimos nos libertar dos DESPOJOS DESTA GUERRA, pois os escondemos na TENDA DO NOSSO CORAÇÃO, como se o Pai amado, querido e Santo não visse.

AS CAPAS BABILÔNICAS coloridas dos Acã's, OS VALORES DESTE SÉCULO nas duzentas moedas de prata, são como CUNHAS DE OURO para nos separar de um só corpo (igreja) do nosso amado Mestre, o Senhor e Salvador Jesus Cristo.

As maldições (anátemas) atreladas a estas infortunas CONDIÇÕES BÍBLICA nos levarão a não só a lapidação (apedrejamento, juízo) como também ao abismo da alma (condenação divina).

Refutamos A PALAVRA COMO ELA O É, como se  fosse "SÓ" uma mera colocação para o Acã da tribo de Judá (tribo, família do Senhor Jesus), nos tempos de Josué.

Esquecemos que o testemunho e o exemplo dela ultrapassam os séculos e aportam nos ACÃ'S da vez em todos os tempos das nossas vidas COMO FAMÍLIAS DO SENHOR JESUS CRISTO.

A CAPA DE ACÃ

Os despojos locupletados por Acã, provavelmente fossem do vencido rei de Jericó (?); onde a capa residia como ostentação de grandeza colorida da IDOLÁTRICA BABILÔNIA (Apoc. 17).

Hoje, quantas CAPAS BABILÔNICAS COLORIDAS: vermelhas e brancas; pretas, azuis e brancas; vermelhas, pretas e brancas, (...),  não usamos para ostentarmos as grandezas idolátricas da Babilônia?

E ou até mesmo não usamos em público esta capa PORQUE ELA ESTÁ ESCONDIDA NA TENDA DO NOSSO CORAÇÃO, junto com os valores de prata, como cunhas de ouro para nos separarmos do Senhor?

Saímos do Egito (mundo) que nos prendia, mas ainda ansiamos pelos temperos dele (cebolas); porquanto ainda carregamos TAMBÉM  EM NOSSO CORAÇÃO a pintura nas cores dele.

Passando o Jordão (batismo), tomando Jericó, levaríamos conosco as capas e os valores dela para a Jerusalém celestial?

Os despojos deste mundo são para serem queimados, purificados pelo FOGO SANTO em nossas vidas.

Porque, até hoje NINGUÉM DO POVO SANTO FOI VENCEDOR usando os valores deste mundo, e as capas de Acã.

OS DESPOJOS DESTE MUNDO

Desfilam na passarela da vaidade como se fossem valores essências para uma vida terrena, mas infelizmente letais para uma vida com o Senhor Jesus Cristo através de SUA PALAVRA.

O rei Saul NÃO OBEDECEU A DEUS, e trouxe os despojos de guerra para SUA TENDA (reino), e foi rejeitado por ELE para que não fosse mais rei, pois OBEDECER A SUA PALAVRA É MELHOR DO QUE SACRIFICAR (I Samuel 15:22).

Quais são os valores deste mundo como duzentas moedas de prata QUE NOS ENGODAM O CORAÇÃO, onde só bastariam TRINTA MOEDAS DE PRATA para como Judas trair o Salvador e Senhor Jesus Cristo?

Pensamos nisto; pois assim nos veio, assim o escrevemos!






quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

"DO FUNDO DA ALMA"


Figura Ilustrativa - Do seu autor são todos os créditos
Tudo parece tão simples quando há o amor.
As coisas fluem em uma estrada que desconhece a dor.

As amizades nos são regalos em um mundo sem cor.

Até parece um paradoxo com tanto glamour, mas a alma vaga vazia por falta do amor; anelo perdido nos labirintos do eu mesmo, onde o projeto dos outros são os degraus para o nosso ego.

Estamos perdendo a noção dos tempos, e da razão das coisas quando queremos subir sem descer; que é preciso dar pra depois receber, pois precisamos plantar para depois colher.

No entanto, é diferente no amor, pois o damos não esperando a volta; onde importante é o amado, o seu bem estar para ser desfrutado.

A fidalguia dos sentimentos está na fraternidade, no amor a Deus e ao próximo sem a reciprocidade; onde o voluntário é a espontaneidade.

"Chega de falsidade, de agradar os outros para suprir nossas vaidades."

Se olharmos para o Senhor Jesus Cristo veremos que Ele é humilde e manso de coração, para poder amar a todos sem distinção.

Deixou o esplendor de sua glória, para sofrer por amor, e por amor sem reservas para poder nos salvar, pois nós nada tínhamos de bom para poder lhe ofertar.

Conquanto, o que nos amou primeiro, por muitos não é amado; só é chamado na dor e depois desprezado, ficando esquecido e até mesmo negado.

Quem somos nós, e para onde iremos se não pararmos enquanto ainda é tempo para saber as respostas.

Porque:

"Lembrando-nos sem cessar da obra da vossa fé, do trabalho do amor, e da paciência da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo, diante de nosso Deus e Pai," (I Tessalonicenses 1 : 3)

FECHANDO A CONTA

"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." (I Coríntios 13 : 13)

sábado, 2 de janeiro de 2016

PROGRAMA É HORA DE DESPERTAR TODOS OS SÁBADOS DAS 14:00 ÀS 15:30 HS NA RÁDIO SENTINELA DO ALEGRETE 109.4 FM http://www.radiosentinelafm.com.br/

Uma palavra para o seu coração proveniente das Sagradas Escrituras do Senhor dos céus e da terra, e seja abençoado por Deus ainda mais do que já é abençoado.

Sintonize-nos no link abaixo todos os sábados neste horário e ouça a Palavra do Senhor conforme ela é na vontade e pela vontade do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.


Em breve, se for segundo a vontade do Pai amado estará nas RUAS, PRAÇAS, BECOS E VALADOS, pois a obra do Senhor não para e não pode parar.

Pedimos as orações para todos os ouvintes e simpatizantes da palavra do Senhor neste "Projeto de mãos dadas com o Evangelho do Senhor Jesus Cristo."